“Onde não há imaginação, não há terror” e o Museu do Carro Elétrico, no Porto, parece ter de sobra para os mais pequenos. A viagem no “Elétrico Assombrado” está marcada para o dia 29 de outubro, sábado, às 15h no Museu do Carro Elétrico, na marginal do Rio Douro. 

E não se preocupe, ao longo de todo o percurso, ida e volta até ao Passeio Alegre, com uma duração assustadoramente longa de 90 minutos, os mais pequenos vão ser devidamente assombrados por um elemento de serviços educativos do Museu e por um guarda freio, que viajou de 1900 só para assustar as crianças. O objetivo? Nunca mais se esquecerem dos gritos de emoção, os saltos de pavor e a aventura inesquecível que viveram no Halloween quando eram pequenos. 

As surpresas não ficam por aí. Antes de entrarem nesta viagem assustadoramente divertida, os miúdos terão a oportunidade de decorar a preceito o elétrico, para entrarem no espírito do Dia das Bruxas.

Não é um filme do Michael Myers, mas é quase, por isso, além de preparar os fatos de bruxa e de múmia dos mais pequenos, procure também um para si. A viagem é destinada a todas as crianças até aos 12 anos, acompanhadas por um adulto. Uma criança mais um adulto (participante e  acompanhante) tem um preço de €15. Se tiver mais do que um diabrete em casa, por cada participante (criança) extra o preço é de 8€. As inscrições podem ser feitas presencialmente no Museu ou via email (museu@stcp.pt) ou ainda por contacto telefónico (226 158 185). Deve fazê-lo no máximo até ao dia 28 de outubro.

A viagem no “Elétrico Assombrado” está limitada a 15 inscrições (30 pessoas), com o intuito de oferecer uma experiência de terror mais intimista (e mais assustadora). No entanto, se houver mais pedidos, o elétrico pode regressar logo no dia seguinte, no domingo, 30 de outubro. 

O Museu do Carro Eléctrico localiza-se na marginal do Rio Douro, mais concretamente, na Alameda Basílio Teles, nº 51, no Porto. Após a viagem os passageiros podem aproveitar para visitar o museu até às 18h00. Pode ver os preços para entrar no museu aqui

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.