Amantes de tudo o que envolve chocolate (incluindo fondue do mesmo em vez de queijo), o Festival Internacional de Chocolate de Óbidos está de volta à vila de Óbidos já em março. Este ano o tema serão os “loucos anos 20” a propósito da loucura que tem sido desde 2002 apresentar o chocolate de formas originais e bastante diferentes do modo como era usado quando a planta de cacau foi descoberta há 4 mil anos.

"Passaram 20 anos desde a primeira edição e, ao longo deste tempo, tem vindo a mostrar (quase) todas as potencialidades que as moléculas do cacau permitem, das mais doces às mais puras", pode ler-se na publicação de Instagram na qual foi anunciado o regresso do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos.

Emprata. Renovámos a paixão pelo Oeste e aprendemos a nunca dizer "não" a uma sobremesa
Emprata. Renovámos a paixão pelo Oeste e aprendemos a nunca dizer "não" a uma sobremesa
Ver artigo

"Agora, 20 anos depois da primeira edição, o festival renova-se: altera conceitos e cresce firmando as suas bases, integrando-se na Vila que o viu crescer. Surgem novas práticas, novos espaços, novas texturas e o bem saber fazer", diz a organização levantando a ponta do véu.

A edição vintage contará com chocolates dos mais tradicionais aos artesanais e a presença de chefs chocolatiers, entre eles o Francisco Siopa, chef executivo de pastelaria no Penha Longa Hotel, que fará a curadoria do festival.

O evento vai decorrer de no fim de semana de 25, 26 e 27 de março e também no seguinte, de 1 a 3 de abril, e para que possa seguir toda a programação o melhor é ficar alojado em Óbidos, numa estadia feita de doces momentos.

1. The Literary Man Óbidos Hotel

The Literary Man Óbidos Hotel 
The Literary Man Óbidos Hotel  créditos: booking

Um clássico de charme e um refúgio de literatura é como se pode definir o The Literary Man Obidos Hotel, uma das unidades mais famosas de Óbidos. Apesar de ser um hotel literário, também tem quartos, alguns com decoração tradicional, com camas de ferro sob o teto da parte antiga de um convento recuperada que manteve o pavimento em temos pisado por freiras. Por falar nelas, existe uma parte chamada ala das celas das freiras, na qual ficam quartos mais pequenos e desta vez com decoração eco-chic, isto é, com materiais reutilizados dispostos de forma elegante.

Pode ficar em qualquer um deles, no entanto, os livros por toda a parte vão puxá-lo para ficar a ler na biblioteca ou no The Literary Gin Bar, que oferece a companhia de cocktails literários, como o Gin Rickey em homenagem a F. Scott Fitzgerald. Seguidamente, por momentos, tire os olhos do livro para ver o que conta o menu do restaurante do The Literary Man Óbidos Hotel, com cozinha ao vivo no Kamado Japonês. Para sobremesa ficam os chocolates da feira que o levou a Óbidos.

Uma noite custa a partir de 95€, com pequeno-almoço incluído.

2. Torre de Maneys

Torre de Maneys
Torre de Maneys créditos: maneystower

Seguimos com mais um alojamento de traços tradicionais e ligados ao Castelo de Óbidos. Em particular, a Torre de Maneys terá sido uma uma torre armazém do Castelo de Óbidos, segundo o site do alojamento, mas desde 1964 funciona como casa de férias e é disso mesmo que vamos falar.

A Torre de Maneys tem salas de estar sumptuosas, com lareira e paredes em pedra que se estendem ao piso superior repleto de estantes de livros que compõem a biblioteca, e existe ainda um terraço para apreciar a vista sobre a vila e onde é possível tomar uma bebida ou mesmo o pequeno-almoço. Pode também fazê-lo na sala de jantar, no piso inferior, na qual são servidas bebidas especiais, confecionadas com frutas locais, como a perinha, ideal para o inverno.

The Emerald House Lisbon. O novo hotel com banheiras de nobres e comida portuguesa
The Emerald House Lisbon. O novo hotel com banheiras de nobres e comida portuguesa
Ver artigo

Quanto aos quartos, distribuem-se pelos pisos e todos têm pormenores decorativos históricos, como as talhas antigas que servem de mesas de cabeceira no quarto Manuel António.

Uma noite custa desde 101,20€, segundo uma simulação no site da unidade.

3. Casa de Cima

Casa de Cima 
Casa de Cima  créditos: airbnb

A Casa de Cima tem na verdade três andares para serem percorridos pelos hóspedes que tem acesso à casa por inteiro. Um dos espaços mais convidativos é a sala de estar, cuja parede está forrada a quadros com imagens antigas e alguns com molduras que já não se encontram. Nesta fica também a lareira que, nos dias frios, une os dez hóspedes que aqui podem dormir.

Ao subir encontram-se camas altas com cabeceiras antigas e aqueles cortinados que associamos à casa das avós e aqui nos acolhem como só elas sabem fazer. A cozinha tem o mesmo estilo, com panelas antigas e azulejos tradicionais. O ponto alto da Casa de Cima é mesmo o terraço, com vista panorâmica da cidade.

Uma noite custa desde 250€.

4. Casa Tudo Bem

Casa Tudo Bem
Casa Tudo Bem créditos: instagram

Se ela diz que está tudo bem, nós confiamos. E não há como não ficar bem quando uma visita a Óbidos envolve doses abundantes de chocolate e uma estadia que junta campo e praia na Casa Tudo Bem (que a MAGG deu a conhecer aqui). Quando falamos de praia não é relativo à proximidade ao mar, tem antes que ver com o facto de o chão da sala estar partilhada estar coberto de areia — surpreendentemente, com uma aconchegante lareira no mesmo espaço.

A paz de espírito que uma praia transmite também se sente na Casa Tudo Bem composta por apartamentos, com cozinha e casa de banho privativa, e suites. Ambos convidam a acalmar o ritmo através da decoração minimalista, da qual faz parte o cortinado esvoaçante a envolver a cama. Nos terraços dos apartamentos encontra-se uma mesa que aquece o café do pequeno-almoço e junto à piscina existe ainda uma cama para fazer a sesta numa tarde risonha de inverno.

Os preços variam entre os 55 e os 120€ por noite, consoante a altura do ano e a escolha de um apartamento ou suite.

5. Artisan´s Guest House

Artisan´s Guest House
Artisan´s Guest House créditos: airbnb

A casa é antiga, mas a decoração da Artisan´s Guest House é moderna —contrastando assim com as muralhas do Castelo mesmo junto ao alojamento. O facto de ficar mais afastado do centro da vila permite quase ter uma experiência de campo, com o silêncio apenas interrompido pelas aves que sobrevoam a casa, mesmo nos dias agitados do Festival de Chocolate de Óbidos.

A moradia tem capacidade para dez hóspedes que ora andam espalhados pelos quatro quartos, ora pelo pátio e quintal que permite fazer agradáveis almoçaradas antes das demonstrações de chocolate que vão marcar Óbidos em março e abril.

A casa remodelada que pertenceu ao artesão Manuel Custódio pode agora ser sua durante uns dias desde 169€ por noite.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.