Se tem conta no Instagram, é quase certo que no último mês já viu uma foto de alguém debruçado no fundo de uma piscina infinita, com uma paisagem com vista para a natureza rica do Gerês, uma cascata que corre sob um lago e cuja foto quase parece tirada de um filme. A vontade é dizer "parem de fazer inveja", mas se não os pode vencer, junte-se a eles. E nós dizemos como.

Agosto chegou, mas ainda vai a tempo de planear as férias. Não precisa de muitos dias para aproveitar o melhor que o Parque Nacional da Peneda-Gerês, com 22 freguesias, tem para descobrir entre paisagens verdejantes. Mas não pense que vai só para contemplar a vista da varanda do alojamento. Aqui ninguém para, porque desde as experiências mais aventureiras às terapêuticas, vai valer a pena a viagem até esta reserva natural.

Onde ficar

Não pode partir para um destino sem antes escolher o local onde vai descansar de dias ativos por entre trilhos no meio da natureza. Para os fazer não pode ter uma ponta de preguiça, mas para poupar já essa energia fomos à procura de sugestões por si. E aqui estão elas.

Quinta Da Mouta

O Parque Nacional Peneda-Gerês não fica ali ao lado, tem de percorrer 15 quilómetros, mas se pretende ter de noite a natureza que vai desfrutar durante o dia, este é o sitio certo. Das janelas da Quinta Da Mouta entra o conforto de ver uma montanha de tons verdejantes sob as nuvens que vagueiam no céu, em contraste com o azul da piscina instalada no exterior com vista também para a paisagem natural do Parque Natural Peneda-Gerês.

A piscina é infinita, como só podia ser, para não deixar para trás a moda, mesmo numas férias em que o telemóvel quer-se de lado em grande parte do tempo.

Férias em silêncio. Já pode fazer glamping no Selina Gerês e adormecer ao som da natureza
Férias em silêncio. Já pode fazer glamping no Selina Gerês e adormecer ao som da natureza
Ver artigo

Este alojamento de turismo rural tem três casas, toda em granito, com oito quartos, sendo que há uma casa principal com três quartos, e mais duas casas por onde se distribuem os quartos com entradas privadas. A combinar com a paisagem, há para pequeno-almoço composto por pão regional, sumos naturais, frutas diversas e bolo caseiro.

Uma estadia para duas pessoas de 2 para 3 de agosto, por exemplo, custa a partir de 139€ por noite, com pequeno-almoço incluído.

Localização: Rua De Salgueiros Nº 569, Mosteiro, 4858-245 Vieira do Minho, Portugal
Contacto: 937 352 942

Olival "Guimarães" Gerês

Para os adeptos da plataforma Airbnb, há mais um alojamento de turismo rural junto ao Gerês. O Olival "Guimarães" Gerês tem vista para o rio Cavado e para a serra do Gerês e fica a pequenos passos de experiências de natureza. É que logo ali ao lado está o rio Cavado, onde é possível fazer descidas de kayak, ou simples passeios de barco — mas sobre experiências, teremos uma conversa mais à frente.

O superhost, como é classificado depois de várias classificações positivas, do Airbnb revela que este é "o local perfeito para aproveitar uma escapadinha romântica de fim de semana, umas férias em família, ou uma estadia entre amigos". Ora, é isso mesmo que procuramos. Algo curioso neste lugar é que até existe uma cama no jardim, uma boa oportunidade para dormir sob as estrelas no meio da natureza.

De 1 a 8 de agosto, o preço da estadia por noite para duas pessoas é de 157€, já com taxas de serviço incluídas.

Onde comer

Do mais gourmet ao tradicional português (de prato cheio) apresentamos duas sugestões para juntar os ares naturais aos sabores servidos à mesa no Gerês.

Restaurante Essentia do Gerês

A cozinha é de autor, Chef Vitor Sampaio, com autoria da natureza que segue diretamente para as frigideiras. O Restaurante Essentia do Gerês fica dentro no Hotel Águas do Gerês, no centro da estância termal, mas é lá fora, na esplanada, que se faz a refeição. Já assim o era e com a COVID-19 faz ainda mais sentido.

Entre o que vem para a mesa, uma coisa é certa: a apresentação dos pratos é sofisticada. É o caso do bacalhau à chef (17€) e o naco de vitela Barrosã (17€), mas também dos pratos vegetarianos, como o tagliatelle de legumes (8€). Para finalizar, tem crème brulée (4,50€) ou as delícias do "Refúgio" com gelado (3,50€).

Restaurante O Abocanhado

A ementa dos restaurantes está normalmente dividida em entradas, peixe, e carne, e embora não seja exceção neste espaço em Lugar de Brufe, o mesmo divide-se também entre lazer, comer, e conviver com os animais que andam à volta d'O Abocanhado.

"Criamos um espaço único num local também único. Quem nos visita nunca fica indiferente", anunciam no site, acrescentando ainda: "A valorização das matérias-primas da região, a utilização e formação de mão-de-obra local, e a hospitalidade, tem sido os princípios que, desde início, tem orientado o nosso trabalho". Se há sítio onde o conceito de gastronomia local tem sentido, é aqui, onde são usados produtos regionais.

Na mesa é servido bacalhau com migas (16,50€), pá de porco assada com puré de maçã (12,50€), e para sobremesa há pudim abade de priscos (4,50€) entre tantas outras tentações.

Localização: Lugar de Brufe - Gerês Gerês, Terras de Bouro 4840-020 Portugal
Contacto:  911 173 517

O que fazer

Chegados aqui, já vamos com um bom andamento (e energia necessária depois de comer) para começar a explorar esta reserva natural cujas águas convidam a atividades quer radicais, quer relaxantes. Vamos a isso?

Para os aventureiros

Não há como escolher apenas uma ou duas coisas para fazer no Gerês, mas sim categorizá-las conforme para quem são mais são indicas. Começamos por aqueles que vão à procura de aventura e de uns bons trilhos pela natureza (não são de certo o tipo de pessoas que procura estacionar à porta de qualquer lugar onde vai).

Comece por calçar os ténis, colocar água na mochila e uns snacks, e partir para a descoberta do trilho da Calcedónia, que percorre, por coincidência, a freguesia de Covide. Mais uma vez o lema "se não o pode vencer, junta-se a ele" regressa, não para ser infetado para para mostrar que mesmo sem aniquilarmos a COVID-19 de vez, juntamo-nos sem receios, mas com cautela. Este trilho permite conhecer o local onde existiu um povoado fortificado da Idade do Ferro e depois ocupado pelos romanos, e é caracterizado pela paisagem intensamente granítica e tem uma duração de 4 horas.

Outra das opções é o trilho dos Miradouros, esse sim de maior contacto com as paisagens ímpares da Serra do Gerês, afastando-se da história para se aproximar da beleza deste lugar ao passar pelo Miradouro da Junceda, no ponto mais elevado do trilho, da Boneca, da Fraga Negra, e o do Penedo da Freira. Este dura 5 horas.

E se lhe falássemos em canoagem, paint ball, arborismo, passeios de Jipe ou a Cavalo? Estas são mais algumas das atividades que pode fazer no Parque Nacional da Peneda Gerês, neste caso estão a cargo da Geresmont, uma empresa de animação turística. Basta marcar a experiência que quer e partir para a aventura.

Geresmont

Morada: Av. Manuel Francisco da Costa, R/C Ap. do Hotel Gerês Ribeiro, 4845-063 Vilar da Veiga, Gerês
Contactos: +351 919 617 773 / +351 934 829 670 / +351 966 793 234
E-mail: info@geresmont.com

Para os que querem relaxar

Dizem que das Termas do Gerês os "doentes saem sãos". Se é verdade ou não, não sabemos, mas o que é certo é que são de alma qualquer um sairá depois de um tratamento nas águas das Termas do Gerês ao mesmo tempo que está envolvido na paisagem do Parque Natural Peneda-Gerês. Entre as técnicas termais e de SPA, pode escolher um banho com emulsão de bolhas de ar na água, um duche de agulheta e escocês, que consiste num duche de jacto com uma mangueira de agulheta e administrado por um balneoterapeuta, ou a massagem com pedras vulcânicas lisas aquecidas com água termal.

Esqueça as piscinas e praias. 5 turismos rurais para partir à descoberta de cascatas em Portugal
Esqueça as piscinas e praias. 5 turismos rurais para partir à descoberta de cascatas em Portugal
Ver artigo

Pode (e deve) também passar pela Cascata do Tahiti (ou originalmente Fecha das Barjas). Embora aqui não receba massagens, pode ir a banhos nas incríveis lagoas cristalinas. Para lá chegar pode ir a pé, de mota, ou com uma viatura que seja “todo terreno”  — aproveitando a boleia do passeio de Jipe se for aventureiro para isso.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.