A 21 de abril a influenciadora digital Mariana Machado lançava um desafio aos mais de 177 mil seguidores: "Vamos lá! Adivinham o destino? A escala é no Dubai, falamos daqui a 6 horas", escreveu numa publicação de Instagram quando se preparava para sair do Aeroporto de Lisboa. O destino, revelado no dia seguinte, eram as Seychelles, no Oceano Índico, e Mariana escolheu ficar alojada no Six Senses Zil Pasyon, localizado na ilha privada de Félicité.

Faltam palavras para definir este hotel, mas vamos tentar resumir em algumas: é um espaço onde a dimensão da natureza é o verdadeiro luxo, que está presente dentro e fora do resort. As cores da água, quer das piscinas privadas de cada quarto, quer do mar, são estonteantes e dão vontade de passar o dia a mergulhar. Não é que não possa, mas há muito mais a fazer neste hotel único.

Não é por acaso que quase todas as publicações de Mariana Machado desde que aterrou nas Seychelles incluem sequências com mais do que duas fotografias. É que no meio de tamanha beleza natural, água cristalina e as cores quentes do sol ao fim do dia, é impossível escolher uma só fotografia para partilhar. Deixamos algumas das que a influenciadora publicou.

Grande parte das fotografias são partilhadas junto às piscinas, o ponto de destaque deste hotel. Em nenhum outro se viram contornos tão bem delineados e uma água que quase se confunde com a do mar, fazendo com que os tons do lugar onde o resort se insere encaixem na perfeição e tornem as fotografias dignas de postal.

Algumas das piscinas infinitas são de uso comum aos hóspedes e outras dizem respeito às villas que incluem, sem exceção, piscinas mas não só: têm vista mar com palmeiras a acompanhar e terraço com espreguiçadeiras. As tipologias de alojamento do resort já são surpreendentes por si só, mas há uma que conseguem ultrapassar todas as expectativas: o Santuário.

Piscinas Six Senses Zil Pasyon
Santuário Six Senses Zil Pasyon créditos: instagram

É ideal para uma família de oito pessoas, que muitas vezes vão andar desencontradas entre os 733 metros quadrados do alojamento que se divide entre dois pisos: no primeiro fica uma cama de casal virada para o mar com piscina na varanda e no segundo fica a sala de estar, a cozinha equipada e a segunda piscina do alojamento, desta vez mais larga e sem fim à vista.

No Six Senses Zil Pasyon o azul está por toda a parte, incluindo fora das estruturas da unidade. As praias destacam-se pelos corais e rochas de granito cujo tom escuro contrasta com os claros da água transparente. Aproveitando o facto de a praia ficar mesmo em frente ao hotel, há várias atividades programadas, desde snorkeling (mergulho de superfície), passeio de bicicleta pela Ilha La Digue (a 10 minutos do resort), cerca de 445€, uma sessão de cinema com as ondas do mar a bater nas cadeiras e as estrelas a iluminar a sala ao ar livre (duas sessões gratuitas por semana), ou umas das atividades alinhadas com o conceito de sustentabilidade do Six Senses Zil Pasyon.

Localizado numa ilha privada, este hotel tenta proteger a natureza envolvente e para isso tem recolhido e cultivado fragmentos de corais e já plantou 7 mil espécies de plantas, arbustos e árvores autóctones ou endémicas, ação que faz parte do projeto de reflorestação da unidade como forma de proporcionar a mesma experiência de natureza pura geração após geração.

Uma das formas de vê-la bem de perto é fazer uma visita ao Vallée de Mai (cerca de 611€ para quatro pessoas), classificado como Património Mundial da UNESCO, onde poderá ver a rara palmeira Coco de Mer ou o papagaio preto, espécie em vias de extinção. Além de proteger a natureza, o resort na ilha privada tenta proteger a saúde dos hóspedes através da alimentação, razão pela qual a unidade integra uma horta biológica que pode ser visitada. A experiência serve para abrir o apetite antes de provar as ervas aromáticas e legumes servidos ao jantar.

Por falar nisso, os restaurantes do resort oferecem pratos com produtos locais e receitas inspiradas na história gastronómica das Seychelles, já que por aqui passaram várias culturas. Assim, de África à Índia, os sabores do mundo estão na mesa ora do Wine Vault, com degustações de vinho, ora do Ocean Kitchen, com peixe fresco e produtos da horta.

Mariana Machado já está de regresso a Portugal, mas agora pode ser a sua vez. Depois de tantas maravilhas em descrição e imagens, vamos à parte menos agradável de viajar: os preços. A estadia neste hotel em junho, por exemplo, custa a partir de 1.217€. 

Quanto à ida para as Seychelles, terá de apresentar teste COVID-19 negativo, feito 72 horas antes da partida. Contudo, viajantes com origem no Brasil estão impedidos de ir para as Seychelles e há restrições para aqueles que vierem da Índia, Paquistão ou Bangladesh: só podem viajar totalmente vacinados e um mínimo de duas semanas após a última dose, conforme decidido pelas Seychelles no final de abril.

Six Senses Zil Pasyon

Localização: PO Box 696 - Angel Fish Bay Marina, Roche Caiman, Victoria, Mahé, Seychelles
Reservas: reservations-zilpasyon@sixsenses.com ou +248 467 1000

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.