Desde que Portugal passou a fazer parte da lista de destinos considerados seguros pelo Reino Unido, decisão oficializada a 20 de agosto, a procura de voos aumentou dez vezes por turistas de toda a Europa, conforme é avançado pelo "Expresso" esta quarta-feira, 26 de agosto.

"Tínhamos cerca de 40 mil pesquisas a 19 de agosto, e subiram para 400 mil a 20 de agosto, o dia em que foi anunciado", refere Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, ao mesmo jornal.

E apesar de ter sido o Reino Unido a mudar as medidas, bastou Portugal sair da "lista negra" — deixando de ser necessária a quarentena obrigatória de 14 dias no país de destino — para provocar um efeito dominó no turismo. Alemanha, França, Irlanda e Espanha foram alguns dos países que reforçaram o número de passagens para o País, que vão já nas 450 semanais.

Santa Maria de Lamas. Isabel Silva diz-lhe o que não pode perder numa viagem ao norte
Santa Maria de Lamas. Isabel Silva diz-lhe o que não pode perder numa viagem ao norte
Ver artigo

"A partir do momento em que Portugal foi colocado na 'lista verde' dos corredores aéreos, o número de reservas para Portugal disparou 130% em todo o mundo e só no Reino Unido quase 400%", refere Luís Araújo, destacando que esta percentagem pertence a voos e não hotelaria.

A recuperação é positiva, mas deve ser mantida. Para isso, as companhias aéreas devem começar a aumentar as frequências e rotas à medida que a procura começa a existir, tal como sugere o presidente do Turismo de Portugal, destacando que, acima de tudo, é essencial mostrar que Portugal é um país seguro para viajar.

Limitar as viagens entre os diferentes países não faz sentido, dizem especialistas
Limitar as viagens entre os diferentes países não faz sentido, dizem especialistas
Ver artigo

Esse reforço já começa a ser feito pela Ryanair, que ainda esta quarta-feira, 26 de agosto, anunciou mais 14 voos semanais entre Algarve e Reino Unido de 11 de setembro a 24 de outubro, novidade que surge acompanhada de uma promoção com bilhetes a partir de 19,99€ por trajecto, de acordo com o "Público".

"Em setembro, o objetivo é o de conseguirmos recuperar 55% a 60% das frequências que tínhamos no ano passado, se tudo correr bem", avança Luís Araújo.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.