Madrid. Conhecida pelos pratos maravilhosos regionais, como a paella e as tapas, pela bela da sangria, pela cultura, arte e arquitetura e pelos costumes e tradições. Entre o que marca este país até aos locais mais turísticos, como o Museo del Prado, o Museo Reina Sofía, a Plaza Mayor e o Parque de El Retiro, nem sempre é fácil descobrir coisas originais para fazer. A MAGG dá uma ajuda: apresentamos-lhe 10 sugestões de coisas encantadoras para fazer na cidade que não vêm nos guias turísticos. Mas antes, falemos em voos.

Pode optar pela TAP, easyJet e Iberia, todas com voos diretos de Lisboa. Os preços variam consoante as estações do ano e a companhia aérea. Na TAP, os preços em época alta variam entre os 79€ e os 200€ e em época baixa entre os 79€ e os 102€. Na easyJet os valores na época alta podem estar entre os 31€ e os 107€, enquanto que em época baixa variam entre os 47€ e os 74€. A Iberia tem valores entre os 70€ e os 223€ na época alta e entre 70€ e os 150€ em época baixa. Estes são valores previstos para ida e volta em estadias de cinco dias. Agora, vamos às sugestões.

#1 CaixaForum, o museu com a parede de relva

Mais conhecido pela sua parede exterior coberta de relva e flores, Caixa Forum é um museu e centro cultural. Foi construída entre 2001 e 2007 aproveitando uma estação elétrica já existente, com uma nova estrutura de ferro oxidado de cor e peso semelhante ao tijolo. Independentemente da sua arquitetura contemporânea, este centro tem exposições com retrospetivas de artistas modernos, o que tem vindo a dar-lhe mais popularidade. Aberto todos os dias das 10 às 20 horas, a entrada custa 4€.

#2 Andén 0 — Estacíon de Camberí, estação abandonada

A antiga estação de metro de Chamberí é um projeto do Metro de Madrid para dar a conhecer melhor o seu suburbano e uma estação que encerrou em 1966. Restaurada por completo, desde as paredes, tetos, cartazes publicitários, mobiliários e até azulejos, pode ser visitada na integra — bilheteira e plataforma incluídas. Uma experiência que lhe permite descobrir uma estação do início do século XX com todos os seus elementos originais, acompanhado com um áudio guia sobre a história do metro. A entrada é gratuita e pode ser visitado na quinta das 10 à 13 horas, sexta-feira das 11 às 19 horas e fim de semana das 11 às 15 horas.

#3 AutoCine Madrid Rance, o cinema ao ar livre

Uma maneira diferente de ir ao cinema, o AutoCine Madrid Rance é o cinema ao ar livre onde, além das várias opções de exibição, os filmes veem-se dentro de um carro. Situado perto do Paseo de la Castellana, este espaço tem 25 mil metros quadrados e capacidade para 350 carros, o que o torna no maior parque de estacionamento de toda a Europa. Uma experiência completa para todos os públicos, onde os filmes, comida, música e carros se unem num ambiente inigualável. O bilhete custa 5,50€ por pessoa. Pode optar também pelo bilhete Picnic de Película, que inclui a entrada e jantar (hambúrguer, cachorro quente ou sanduíche com batatas e bebida).

Viagens. 10 coisas originais que não vêm nos guias que tem de fazer em Amesterdão
Viagens. 10 coisas originais que não vêm nos guias que tem de fazer em Amesterdão
Ver artigo

#4 Matadero Madrid, centro de artes

O Matadero Madrid é descrito pelo seu diretor como um grande laboratório de criação atual e interdisciplinar da cidade, onde num espaço generalista se pode partilhar ideias de cultura e os valor da sociedade contemporânea. É aberto a todas as áreas de criação e tem como fim o encontro e diálogo entre os criadores e com o público. A entrada é gratuita e pode ser visitado de terça a sexta-feira das 16 às 21 horas, e sábado e domingo das 12 às 19 horas.

#5 Jardín Secreto de Salvador Bachiller, um restaurante para um brunch

O Jardín Secreto é um dos espaços mágicos dos Gastrobares de Salvador Bachiller. Fica no último piso de uma loja na Calleu Alcalá e é um restaurante que se preocupa com cada detalhe, desde a louça, decoração floral nas mesas e paredes e uniformes dos empregados. O resultado é uma atmosfera muito elegante. Neste terraço, preparado para qualquer altura do ano, pode desfrutar de um brunch que pode custar entre 8€ e 20€.

#6 Museo Cerralbo, coleção de objetos de arte de Enrique de Aguilera y Gamboa

Este museu é um dos mais importantes da capital espanhola, mas também um dos menos conhecidos. Localizado onde ficava a casa do Marquês de Cerralbo, no século XVII, foi transformada num espaço onde os visitantes podem perceber como era uma vida de uma família aristocrata espanhola no final do século XIX. Um palácio decorado com elementos do neobarroco e rococó, este museu conta com mais de 50 mil objetos, incluindo pinturas, esculturas, cerâmica, vidro, móveis, moedas, medalhas, carimbos, relógios, armaduras, armas e objetos arqueológicos. Aberto de terça-feira a sábado, das 9h30 às 15 horas, na quinta-feira fica aberto até às 20 horas. A entrada tem o valor de 3€ e é gratuita nos sábados a partir das 14 horas, e quinta-feira entre as 17 e as 20 horas.

Viagens. 10 coisas originais que não vêm nos guias que tem de fazer em Paris
Viagens. 10 coisas originais que não vêm nos guias que tem de fazer em Paris
Ver artigo

#7 Parque de El Capricho, o jardim colorido

Criado em 1784 pela Duquesa de Osuna, María Josefa de la Soledade Alonso Pimentel, é um dos parques mais verdes de Madrid. Foi criado pelos mais prestigiados artistas, jardineiros e arquitetos da época, que trabalharam para o deixar como ele está agora. Um excelente parque para um passeio e apreciar os espaços verdes ou as pontes e coretos. A entrada é gratuita, mas é proibida a entrada de animais, bicicletas e comida. Aberto no sábado e domingo durante os meses de outubro a março (9h-16h30), e durante os meses de abril a setembro (9h-21h).

#8 Cine Doré, a sala de cinema mais antiga de Madrid

Construída em 1923, a sala de cinema Cine Doré é mais antiga de Madrid, mas também a mais barata. Num país onde a maior parte dos filmes são dobrados, este cinema passa as versões originais. Contam com três salas: uma moderna semelhante ao que habitualmente vemos em todos os cinema; outra num terraço ao ar livre que funciona só de julho a setembro; e a sala principal, reconstrução da original de 1923. Aberta de terça-feira a domingo, com sessões entre as 17h30 e as 22 horas. O bilhete custa 2,50€, dez entradas ficam por 20€.

#9 Museo ABC, museu do desenho e da ilustração

Museu inaugurado em novembro de 2010, foi criado para conservar e divulgar os fundos da Colección ABC e está administrado pela Fundación Colección ABC. Tem uma exibição de desenhos e ilustrações privada e exclusiva. Aberto de terça-feira a sábado das 11 às 20 horas, e domingo das 10 às 14 horas. A entrada é gratuita.

#10 La Tabacalera de Lavapiés, antiga fábrica de tabaco que virou espaço de cultura

Depois da fábrica de tabacaria ter fechado em 2009, foi fundada a La Tabacalera de Lavapiés, um espaço publico para a expressão individual, com debates, exibições, galerias e aulas. Situada no centro da cidade de Madrid, este centro convida as pessoas a participarem de forma ativa com pinturas, performances, música ou dança. Uma cultura cheia de energia no bairro de Lavapiés. Com entrada gratuita, está aberto todos os dias das 18 às 22 horas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.