O Dia Mundial da Criança aproxima-se e se há coisa que elas gostam é de estar em contacto com a natureza e especialmente com os animais. As girafas, zebras, antílopes, avestruzes e búfalos do Badoca Safari Park, que teve de encerrar devido à COVID-19, há muito que não recebem os olhares atentos dos mais novos, por isso foi lançada uma campanha em parceria entre a Odisseias e o parque, em Santiago do Cacém, com mais de 70 espécies de animais.

Há precisamente um mês, o parque apelava nas redes sociais para que os "amigos do Badoca Safari Park" ajudassem a garantir a alimentação e o bem-estar dos animais, uma vez que o mesmo estava com dificuldades em suportar as "despesas com os animais, o custo com as manutenções, com a água, electricidade, limpeza, alimentação, conservação”, bem como as remunerações dos trabalhadores.

Badoca Safari Park em risco de fechar e sem dinheiro para alimentar animais
Badoca Safari Park em risco de fechar e sem dinheiro para alimentar animais
Ver artigo

O risco de fechar era iminente nesta altura, contudo, as ajudas foram chegando através de transferência bancária ou de bens entregues no local e a situação acabou por estabilizar. Entretanto, a 11 de maio, a boa notícia chegou: "É com muito prazer que o Badoca Safari Park anuncia a abertura do parque ao público no dia 1 de Junho, Dia da Criança!", anunciaram no Facebook.

E com a novidade, veio também uma campanha solidária. A Odisseias lançou no site vários peluches de animais da reserva natural — desde a girafa, o lémure, ou o flamingo — e conjuntos para escrever e desenhar e ao escolher um deles vai ainda receber de oferta um bilhete de criança (4 a 10 anos) para usufruir a partir de 1 de junho, ou mesmo no próprio dia de forma de celebrar o Dia Mundial da Criança.

Este bilhete dá acesso ao safari, à apresentação de aves de rapina, à sessão de alimentação dos lémures, ao passeio pedestre e à visita à ilha dos primatas.

O valor dos peluches e conjuntos permitem assim ajudar o Badoca Safari Park a recuperar do impacto causado pelo fecho de portas durante o confinamento, e o bilhete de oferta para as crianças permite voltar a dar vida ao espaço e fazer com que descubram os animais selvagens num ambiente também ele selvagem — onde não há barreiras entre espécies e os cerca de 450 animais coabitam livremente na reserva natural de 90 hectares.

Os preços dos packs variam entre os 19,99€ e os 29,99€ e as lembranças alusivas ao parque são entregues gratuitamente em casa.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.