Afinal, parece que a COVID-19 pode não ser transmitida através do contacto com uma superfície artificial, como maçanetas das portas ou teclados, de acordo com o relatório mais recente da agência médica da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“A doença da COVID-19 é transmitida principalmente por contacto físico próximo e por partículas respiratórias. No momento da publicação deste relatório não conseguimos relacionar conclusivamente o contágio através de superfícies”, refere o documento, citado pelo "El Mundo".

Será a obesidade um risco agravado para a COVID-19? O que Boris Johnson aprendeu depois de ser internado
Será a obesidade um risco agravado para a COVID-19? O que Boris Johnson aprendeu depois de ser internado
Ver artigo

Quanto a outro relatório que dava conta de que o vírus poderia sobreviver até sete dias numa superfície, a OMS lembra que esses testes foram realizados em laboratório, “longe das condições do mundo real”.

Contudo, uma vez que as conclusões sobre o novo coronavírus são ainda pouco confiantes, a OMS não descarta a possibilidade de todas as superfícies poderem abrigar outros tipos de vírus, o que significa que a desinfeção regular de superfícies e objetos continua a ser essencial.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.