Um artigo publicado esta terça-feira, 14 de julho, mostrou que a vacina desenvolvida pela empresa americana Moderna está a ter resultados satisfatórios e que por isso a investigação vai entrar numa última fase. Esta vacina experimental induziu respostas de anticorpos contra o novo coronavírus em todos os participantes. Foi o primeiro ensaio clínico do mundo a conseguir fazê-lo.

Esta última fase será a terceira e vai recrutar 30 mil norte-americanos. Metade deles vão receber uma vacina com 100 microgramas de dose, e a outra metade vai receber um placebo. Os resultados até à data mostraram que existem alguns efeitos secundários, mas ligeiros ou moderados, como fadiga, arrepios, dores de cabeça, dores no corpo e no local da injeção.

Houve ainda três participantes deste ensaio clínico que não terminaram o estudo e que portanto não receberam a segunda dose do fármaco. Um deles desenvolveu uma erupção cutânea nas pernas, os outros dois falharam a segunda dose por terem sintomas de COVID-19. No entanto, depois de feitos os testes, estes voltaram negativos.

Reforço da vacinação e mais camas nos hospitais. Como Portugal está a preparar a nova vaga de COVID-19
Reforço da vacinação e mais camas nos hospitais. Como Portugal está a preparar a nova vaga de COVID-19
Ver artigo

Apesar de serem notícias encorajadoras, a verdade é que ainda se sabe muito pouco sobre este novo vírus. A prova disse é que à data ainda continuam a surgir sintomas desconhecidos - e aos quais deve prestar atenção.

Um cientista britânico acredita que as erupções cutâneas, como resultado de uma infeção por COVID-19, devem fazer parta da lista de sintomas oficias do Serviço Nacional de Saúde inglês. Isto depois de 11 pacientes desenvolverem estes sintomas, avança o “Daily Mail”. Um estudo desenvolvido pelo King’s College Kondo chegou à conclusão que 9% das pessoas testadas nesta investigação apresentava erupções cutâneas como reposta à doença. 8% dos testados também tinham sintomas associados a doenças de pele. Até à data os sintomas oficias do sistema de saúde britânico incluem febre, tosse contínua e perda de gosto.

Em Portugal, no site oficial da Saúde 24, os principais sintomas que devemos estar alerta são febre, com temperaturas superiores a 38 graus, tosse e dificuldade respiratória.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.