A família da jovem de Beatriz Lebre, 23 anos, participou às autoridades o desaparecimento no dia 22 de maio. Na altura, Rúben Couto, 25 anos, foi um dos primeiros a contactar a mãe da colega de mestrado oferecendo-se para ajudar nas buscas, avança o jornal "Correio da Manhã". Rúben terá contactado os amigos para ver se descobriam algo sobre o paradeiro da estudante de Psicologia e garantiu que nada sabia da universitária.

A postura demasiado colaborante de Rúben levantou então algumas suspeitas. O jovem fez-se até passar por namorado de Beatriz, algo que é desmentido pelos amigos mais próximos, que contaram que ela teria reatado a relação com um antigo colega, revela o mesmo jornal. Os amigos de Lisboa até só sabiam a alcunha do namorado, talvez temendo que Rúben tivesse uma reação violenta ao descobrir. Foi precisamente a relação obsessiva e os ciúmes que poderão ter levado ao crime.

O jovem de 25 anos terá matado Beatriz no mesmo dia em que foi dado o alerta do desaparecimento, 22, e desfez-se do corpo no Tejo, onde esta quinta-feira, 28, foi procurado pela Polícia Marítima. No local, os mergulhadores chegaram mesmo a encontrar objetos relacionados com o crime.

Além destes, já antes tinham sido foram encontrados vestígios de sangue e do transporte do corpo, pistas que levaram Rúben a confessar o crime. De acordo com o mesmo, o episódio terá acontecido na casa onde a jovem morava, em Marvila, e que após se livrar do corpo regressou à Margem Sul, onde mora, revelou.

Estudante de Psicologia suspeito de assassinar colega internado com cortes nos pulsos
Estudante de Psicologia suspeito de assassinar colega internado com cortes nos pulsos
Ver artigo

Esta quinta-feira Rúben Couto foi levado para o Hospital de São José, em Lisboa, com ferimentos considerados graves em ambos os braços em resultado de cortes profundos nos dois pulsos, que poderão ter danificado os tendões, com um instrumento não identificado.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.