Foi no final de maio que a influenciadora Myka Stauffer anunciou que ia entregar o filho adotivo a outra família. O casal tinha ido à China adotar Huxley, que é autista, e num vídeo no Youtube disse ser difícil lidar com todas as necessidades do filho – e até explicaram desconhecer algumas. Os seus seguidores nas redes sociais viraram-se contra a família e na conta de Instagram de Myka a opção de comentários ficou desativada.

Depois de quase um mês de silêncio, a influenciadora voltou ao Instagram com um longo texto onde pede desculpa de toda a mágoa e desilusão que causou e onde explica que acredita que Huxley tem agora uma família que o consegue apoiar.

Quero começar por pedir desculpa pelo alvoroço e dizer que assumo toda a responsabilidade por toda a mágoa que causei. Esta decisão causou desilusão a muitas pessoas e peço desculpa por desiludir tantas mulheres que olhavam para mim como um exemplo de mãe a seguir. Peço desculpa pela confusão e pela dor que causei, peço desculpa por não ter sido capaz de vos contar mais sobre a minha história desde o início”, começou por escrever.

Myka explicou que nunca “antecipou” os incidentes que viriam a acontecer na vida familiar e que tentou o seu melhor para conseguir ficar com o menino. Referiu também não estar “preparada” para o processo de adoção e explica que obteve o certificado de adoção de uma agência certificada depois de ter visto um vídeo em casa. “Peço desculpa por ter sido tão ingénua quando comecei o processo de adoção. Não fui seletiva, nem estava totalmente equipada ou preparada. Para mim, eu precisava de mais treino”.

Youtuber adota filho autista da China, faz vídeos com ele durante 3 anos e depois entrega-o a outra família
Youtuber adota filho autista da China, faz vídeos com ele durante 3 anos e depois entrega-o a outra família
Ver artigo

“Não posso dizer que preferia que isto nunca tivesse acontecido porque estou contente que o Huxley esteja aqui a receber toda a ajuda que precisa. Também sei que, apesar de ele estar feliz na sua nova casa e de estar bem, ele ficou traumatizado. Peço desculpa, nenhum adotado merece mais trauma. Queria muito ajudar por isso estava disposta a trazer para casa qualquer criança que precisasse de mim. Por isto, fui ingénua, insensata e arrogante. Desejava ter estado mais preparada e ter feito mais”. A influenciadora acrescentou ainda que tem um respeito imenso por todas as crianças adotadas e pelos seus pais. “Tomo-vos como exemplo num milhão de ocasiões”.

Depois de terem surgido notícias que davam conta que o casal tinha adotado a criança para aumentar as visualizações no canal e de que estariam sob investigação, a influenciadora negou esses acontecimentos no mesmo texto.

“Finalmente, para desmistificar alguns rumores, nós não adotámos a criança para ganhar dinheiro. Ainda que recebêssemos uma porção pequena de dinheiro dos vídeos onde o Huxley aparecia, todo o dinheiro foi gasto com ele e nos serviços que precisava. Depois, nós não estamos sob qualquer investigação. Espero poder partilhar mais do meu lado da história em breve. E por mim peço-vos desculpa por vos ter desiludido”, afirmou.

“Nós amamos o Huxley e sabemos que esta foi a melhor decisão para ele e para o seu futuro. Vamos rezar para que o Huxley tinha o melhor futuro de sempre”.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.