O papel das autoridades de segurança nacional não é apenas fazer rondas na ruas para perceber quem anda a sair de casa sem necessidade ou fazer operações STOP para verificar se quem pega no carro não está a planear umas férias no Algarve em vez de ir para o trabalho ou ao supermercado — tal como permitem as medidas do estado de emergência.

Os alertas não estão apenas na rua, até porque a PSP quer atuar de forma preventiva. Usam por isso as redes sociais para passar a mensagem "fique em casa" e dessa forma chegar a mais pessoas, incluindo as crianças e os idosos.

COVID-19. Polícias, hospedeiras, enfermeiras, farmacêuticos, médicos, caixas. 6 histórias de quem não pode ficar em casa
COVID-19. Polícias, hospedeiras, enfermeiras, farmacêuticos, médicos, caixas. 6 histórias de quem não pode ficar em casa
Ver artigo

Só que não chega uma simples imagem de fundo neutro com a mensagem "fique em casa" a sobressair para chamar à atenção. É preciso ser original e nisso a Polícia Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) não têm falhado.

Há desafios para a família fazer em conjunto enquanto está em casa, desenhos para os miúdos pintarem, sugestões para a população se manter ativa e até referências sobre a série "A Casa de Papel" cuja nova temporada chegou à Netflix esta sexta-feira, 3 de abril.

Seja qual for o método, a verdade é que é eficaz e além dos vários comentários e gostos, consegue dezenas de partilhas que chegam a ainda mais pessoas. Ora veja.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.