Prepare-se. Começa já esta sexta-feira, 3 de julho, a subida acentuada do termómetro. Algumas regiões do interior vão mesmo chegar aos 40º e as temperaturas vão manter-se altas até segunda-feira, 6. O calor pede praia ou piscina, mas sempre com as precauções necessárias em tempo de pandemia.

Na impossibilidade de qualquer uma delas, o melhor mesmo é precaver-se já com água fresca e a ventoinha de casa, principalmente nas regiões que estão sob alerta amarelo este sábado, 3. Este alerta abrange quase todas as regiões de Portugal Continental, com exceção de Viana do Castelo, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Faro. Aqui as temperaturas máximas podem chegar aos 40º, como é o caso do distrito de Santarém e Évora.

IPMA
créditos: IPMA

Esta “situação de tempo seco e quente” deverá manter-se até meados da próxima semana, prevendo-se “uma ligeira descida de temperatura na terça-feira”, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), citado pelo "Observador". Contudo, é mesmo uma descida ligeira, já que o tempo quente vai mesmo estender-se pelo menos durante o início de julho.

Com sorte estão aqueles que têm de férias marcadas na praia para este período, já que as temperaturas máximas não vão baixar dos 26º até domingo. No entanto, principalmente quem vive nas  nas regiões do interior deve proteger-se do calor, uma vez que aqui as máximas vão variar entre os 34 e os 39 graus e ”em alguns locais, como por exemplo no nordeste transmontano, vale do Douro, vale do Tejo e no interior do Alentejo, os valores da temperatura máxima podem aproximar-se de 40ºC a 42°C”, alerta o IPMA.

Dormir durante estes dias é que vai ser um problema, uma vez que prevê-se uma pequena subida da temperatura mínima, que vai ficar entre 15ºC e 24°C.

As altas temperaturas devem-se à deslocação “de uma massa de ar quente e seco proveniente do norte de África, associada a um fluxo de leste sobre a Península Ibérica na circulação do anticiclone localizado na região dos Açores, que se estende em crista até ao Golfo da Biscaia, e de uma depressão centrada a sul da península”, explica o IPMA.

Território por território, desde Portugal Continental aos Arquipélagos da Madeira e Açores, veja com o que contar para este fim de semana.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.