Aquela que ficou conhecida como "Casa Esperança" por ter escapado à lava do vulcão Cumbre Vieja, que entrou em erupção a 19 de setembro, na ilha de La Palma, nas Canárias, acabou também por ser afetada. Ainda que a casa do casal dinamarquês tenha escapado por alguns dias, acabou por ser engolida pela lava, segundo o mesmo fotógrafo que tinha anunciado o milagre.

"Confirmaram-nos que a pequena casa da esperança já não está lá, junta-se às muitas casinhas que se encontram debaixo do cobertor do vulcão!", pode ler-se na publicação de Alfonso Escalero na página de Facebook I Love the World.

O casal reformado de dinamarqueses, Inge e Rainer Cocq, ficou sem a "casita", como chamavam, na qual investiram há 30 anos. "Os meus pais investiram muito nesta casinha, adquiriram o terreno há cerca de 30 anos para construírem o seu bocadinho de céu", disse a filha do casal, Yenny Cocq, em declarações à ABC sobre a felicidade que tomou conta dos dinamarqueses quando descobriram que a casa tinha escapado. Contudo, resistiu apenas alguns dias à força do vulcão Cumbre Vieja.

As últimas atualizações sobre o vulcão dão conta de que a lava chegou ao mar por volta das 23 horas desta terça-feira, 28 de setembro, numa área de falésias na costa de Tazacorte, e está a cair de um penhasco a cerca de 100 metros acima da água, de acordo com o jornal "El Mundo". O momento, que aconteceu após nove dias desde a erupção do vulcão em La Palma, foi partilhado pelo o investigador do Instituto Espanhol de Oceanografia, Eugenio Fraile, no Twitter.

O vídeo foi captado a bordo do navio "Ramón Margalef", no qual os investigadores continuam para acompanhar a evolução do vulcão. A última fotografia foi partilhada na manhã desta quarta-feira, 29, também por Eugenio Fraile.

Esperam-se agora várias explosões e uma elevada libertação de dióxido de enxofre devido ao contacto da lava com o mar, que causou um "choque térmico e colunas de vapor", descreve o Instituto Espanhol de Oceanografia.

O vulcão não provocou feridos ou vítimas mortais, mas são elevados os danos materiais para famílias que tiveram de abandonar as suas casas e campos de cultivo que lhes davam sustento. No mesmo dia em que o vulcão Cumbre Vieja chegou ao mar, o Conselho de Ministros espanhol aprovou a declaração de catástrofe para a ilha de La Palma, o que significa uma ajuda de 10,5 milhões de euros para a região autónoma por parte de todos os ministérios espanhóis.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.