Kizzy é uma gata de 25 anos que andou desaparecida pelas ruas do condado de Kent, no Reino Unido, durante dois anos. Após ter sido recentemente encontrada, a cerca de dez quilómetros da casa onde vivia, o felino teve uma reação emocionante quando viu novamente os donos.

De acordo com o “Daily Mail”, a gata foi encontrada e levada para um hospital veterinário para ser avaliada. Devido ao seu fraco estado de saúde, os veterinários não conseguiram encontrar o microchip associado ao animal, tendo assumido que se tratava de um gato vadio.

Este gato foi enviado por correio desde a China e viajou meio mundo. Foi salvo pelo serviço de fronteiras
Este gato foi enviado por correio desde a China e viajou meio mundo. Foi salvo pelo serviço de fronteiras
Ver artigo

Após um anúncio da associação Animals Lost and Found in Kent, a dona, Alison Lyng, de 48 anos, reconheceu o felino e rapidamente foi ao encontro do animal que achava que, pela idade avançada, já estaria morto.

Quando Alison e o marido chegaram até ao local onde se encontrava a gata, o animal reconheceu o cheiro dos donos e começou a chorar. “Ela reconheceu o cheiro do meu marido e chorou. Agora está a relaxar connosco e a receber muitos mimos e guloseimas”, referiu Alison ao jornal britânico.

“É absolutamente brilhante vê-la de novo. Há dois anos que vive sem casa e sem cuidados. Quando foi encontrada estava magra, pesava apenas 2,5 quilos, tinha parasitas e pulgas e não conseguia andar por causa das garras. E esta é uma gata de estimação, que tem 25 anos e sempre viveu numa casa e foi cuidada toda a sua vida”, acrescentou a dona ao jornal “Daily Mirror”.

Natasha McPhee, fundadora da associação Animals Lost and Found in Kent também reagiu a este reencontro emocionante. “É simplesmente maravilhoso e espantoso. A maior parte dos gatos não chega a esta idade dentro de casa, quanto mais no exterior, sozinhos”, referiu ao jornal britânico.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.