Lilibeth, a filha mais nova de Harry e Meghan Markle, que nasceu a 4 de junho em Santa Bárbara, Estados Unidos, não deverá ser batizada no Reino Unido, onde reside a família real britânica, de acordo com fontes do palácio de Kensington ao jornal "The Telegraph". A bebé deverá sim ser batizada nos Estados Unidos, onde vivem atualmente os duques de Sussex depois de terem anunciado o afastamento da família real britânica.

Pensava-se que Lilibeth iria ser batizada no país onde reside a rainha Isabel II, no entanto, fontes do palácio afirmam ao jornal britânico que "não haverá um batizado no Reino Unido" e que é "altamente improvável" que tal aconteça. Outra fonte afirmou mesmo que é possível que a cerimónia aconteça em Los Angeles. Mais uma vez, parece adiada a oportunidade de a rainha de Ingraterra conhecer a neta.

Príncipe Harry e Meghan Markle na capa da revista "Time". Photoshop ou "brilho natural"?
Príncipe Harry e Meghan Markle na capa da revista "Time". Photoshop ou "brilho natural"?
Ver artigo

O mesmo jornal avança que Lilibeth poderá ser batizada na igreja Episcopal dos Estados Unidos, liderada pelo bispo Michael Curry, que é apontado como a possível figura da igreja a realizar a cerimónia de batismo.

A cumprirem-se as previsões, o batismo da filha mais nova dos duques será diferente do que foi realizado para Archie, de 2 anos. O primeiro filho de Harry e Meghan Markle foi batizado a 6 de julho de 2019 pelo arcebispo da Cantuária na Capela de São Jorge, em Windsor, Reino Unido, em 2019. A cerimónia contou apenas com 25 amigos e a família dos duques de Sussex.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.