A autópsia da bebé revela que sofreu uma "intoxicação aguda" com fentanil e heroína. Ruby, de 10 meses, estaria sozinha em casa com o pai, Daniel Auster, filho do famoso romancista Paul Auster, quando foi encontrada inconsciente pelos paramédicos. Foi transportada para o hospital, onde acabou por morrer.

O caso remonta a novembro do ano passado, mas só esta sexta-feira, 15 de abril, Daniel Auster terá sido detido, depois de formalmente acusado da morte da filha. "O incidente foi considerado um homicídio", disseram as autoridades nova-iorquinas, citadas pelo "The New York Times", adiantando que o pai da menina foi acusado de homicídio involuntário e de homicídio por negligência criminosa.

A 1 de novembro do ano passado, este homem, de 44 anos, estava com a filha, Ruby, na sua casa em Brooklyn, nos Estados Unidos, quando foi feita uma chamada para o número de emergência nacional, 911.

Os paramédicos dirigiram-se à habitação, mas a bebé já estava inconsciente quando foi encontrada. Foi transportada para o hospital, onde acabou por morrer. O gabinete do médico legista concluiu agora que a causa da morte foi "intoxicação aguda pelos efeitos combinados de fentanil e de heroína", disse a polícia num comunicado à AFP, citado pelo "New York Times".

A mesma publicação adiante que o gabinete do médico legista não partilhou quaisquer detalhes de como Ruby Auster, de 10 meses, foi exposta às drogas. Ao que se sabe, a investigação ainda se encontra em curso.

Daniel Auster foi detido durante a noite da passada sexta-feira (15), mas esta não é a primeira vez que tem problemas com a lei. De acordo com o "Jornal de Notícias", este homem de 44 anos declarou-se culpado de posse de três mil dólares que tinham sido roubados a Andre Melendez, um alegado traficante de droga que foi assassinado. Auster não foi implicado no homicídio.

Foi condenado a 5 anos de prisão, mas ficou em liberdade condicional pela posse do dinheiro roubado. Isto, em 1996. Posteriormente, também chegou a ser preso por posse de droga e pequenos furtos, confirma o "Diário de Notícias".

Até à data, o escritor Paul Auster ainda não se manifestou sobre a morte da neta. Auster é um reconhecido romancista nova-iorquino, autor do livro "Oracle Night", publicado em 2003. Nesta história, o narrador é um escritor, cujo filho é viciado em drogas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.