Um homem morreu enquanto trabalhava num supermercado e o seu corpo foi deixado no local, tapado com guarda-sóis. O caso aconteceu num Carrefour do Recife, no Brasil, e está a causar polémica, uma vez que o momento foi captado em fotografia e está a ser partilhado no Facebook.

De acordo com o site G1, Moisés Santos, de 53 anos, era fornecedor externo, mas estava no interior do supermercado quando foi vítima de um enfarte.

O corpo do homem foi tapado com a ajuda de guarda-sóis e também de paletes de cerveja e cartão. No entanto, o supermercado não fechou e continuou a funcionar normalmente.

A morte aconteceu no dia 14 de agosto, mas só agora está a ganhar repercurssão, uma vez que a fotografia tirada por Renato Barbosa, funcionário do supermercado, começou a circular na internet. Em declarações ao G1, conta ainda que o corpo terá ficado no supermercado entre as 7h30 e as 11 horas, enquanto esperavam a chegada do Instituto de Medicina Legal.

Ainda segundo o funcionário o supermercado estava cheio no horário em que o cadáver ficou coberto e isolado no corredor. "Dava para ver o corpo e as pessoas até comentaram."

O Carrefour já reagiu, lamentando a morte, e garante que fez uma revisão aos protocolos, implementando a obrigatoriedade de fecho das lojas em casos como este.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.