Depois de, na noite de quinta-feira, 29 de outubro, a imprensa internacional ter avançado a morte de Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos, a empresária confirmou a notícia durante a tarde desta sexta-feira, 30. E foi através de uma publicação na sua página oficial de Instagram que Isabel dos Santos, através de um texto acompanhado da imagem do casal, se dirigiu ao público que a segue.

"É com profundo pesar e consternação que a família Dokolo, esposa, filhos, mãe, irmão e irmãs, neste momento de enorme tristeza e dor, lamenta informar o falecimento de Sindika Dokolo, na quinta-feira, 29 de outubro 2020, no Dubai", começa por dizer na primeira declaração após a notícia avançada pelos órgãos de comunicação social.

E continua, numa mensagem que foi partilhada em português, em francês e em inglês: "A família agradece a todos os que expressaram sentimentos de pesar, solidariedade e bondade e que partilham a nossa dor."

A causa e as circunstâncias da morte do empresário de 48 anos ainda não foram oficialmente confirmadas mas a imprensa portuguesa e internacional adianta que Dokolo morreu enquanto fazia mergulho do Dubai. E, de facto, uma das mais recentes publicações da empresária na sua página de Instagram dizia respeito a uma fotografia em que surgia junto do marido e do filho mais novo a bordo de um iate.

Nascido em 1972 na República Democrática do Congo, Sindika Dokolo estava casado desde 2002 com a filha do antigo presidente de Angola. O casal tem quatro filhos.

O empresário tinha, tal como a mulher, o seu nome envolvido no escândalo financeiro Luanda Leaks. Estava a ser investigado pela justiça angolana, na sequência das revelações feitas pela investigação realizada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas.

Isabel dos Santos, filha do antigo presidente de Angola José Eduardo dos Santos, e Sindika Dokolo são suspeitos de terem lesado o Estado angolano em milhões de euros e foram alvo de arresto de bens e participações sociais em empresas, em dezembro do ano passado.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.