Este sábado, 24 de dezembro, Elle Edwards, 26 anos, foi baleada na cabeça. O incidente aconteceu em Merseyside, Reino Unido, quando a jovem se encontrava num bar a festejar o Natal com os amigos e com a irmã, que foi embora do local mais cedo.

As autoridades não sabem o que motivou o tiroteio. O que se sabe é que um homem começou a disparar descontroladamente, atingindo mais quatro homens, com idades compreendidas entre 22 e 33 anos, e Elle Edwards também acabou por ser apanhada no meio do tiroteio. A polícia foi chamada ao local de imediato, pelas 23h50, logo depois de o criminoso ter escapado num carro escuro.

A jovem não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer no hospital, já no domingo, 25 de dezembro. Quanto aos outros baleados, três apresentavam apenas ferimentos ligeiros e um também ficou em estado grave, mas Elle Edwards foi a única vítima mortal, avança o "The Guardian".

Numa tentativa de chegar ao autor do crime o mais depressa possível, a polícia de Merseyside pediu ajuda na investigação. Isto é, têm apelado para que qualquer pessoa que tenha informações sobre o tiroteio, que aconteceu num “local movimentado e cheio de jovens”, desse o seu testemunho, avança a mesma publicação.

Esta é uma estratégia que tem resultado, sendo que afirmaram já ter recebido uma quantidade "esmagadora" de respostas, principalmente de testemunhas dos eventos. Contudo, enfatizam que não vão confiar cegamente nas informações fornecidas pelo público, mas que podem ser bastante úteis.

Crime no Seixal. Viu SMS no telemóvel da mulher, matou-a e cortou o filho que a defendeu
Crime no Seixal. Viu SMS no telemóvel da mulher, matou-a e cortou o filho que a defendeu
Ver artigo

Desde então, também já detiveram três suspeitos, enquanto a arma do crime continua por descobrir. Esta segunda-feira, 26 de dezembro, um homem de 30 anos foi detido por tentativa de homicídio, assim como uma jovem de 19, que levou as autoridades a acreditar que tinha estado envolvida na conspiração do crime – mas a lista continua a crescer. Isto porque, esta quinta-feira, 29 de dezembro, um homem de 31 anos também foi detido, segundo a "Sky News".

A família e os amigos da vítima estão inconsoláveis, especialmente aqueles que estavam no bar e que testemunharam o sucedido. "Numa fração de segundos, tudo mudou", contam duas amigas de Elle Edwards, citadas pela mesma publicação.

Quando ouviram os tiros, as amigas da vítima, que estavam a ir buscar bebidas, pensavam que se tratava de fogo de artifício. Ao voltarem, viram a jovem no chão, rodeada de muita gente que a queria ajudar, e não quiseram acreditar. "Sentes-te sem esperança, não podes ajudar, não podes fazer nada", concluíram.

A irmã de Elle, Lucy, que vive no Dubai, também esteve no bar naquela noite fatídica. Contudo, foi para casa mais cedo, antes de a atmosfera da noite mudar por completo – e não sabia que não voltaria a ver a sua irmã com vida novamente.

Esta terça-feira, 27 de dezembro, visitou o local para prestar homenagem a Elle Edwards. "Para a minha Elle May, amo-te para sempre, estarás sempre ao meu lado. Com amor, Lucy Lou", dizia o cartão que deixou à irmã. Outras flores e homenagens também foram deixadas no local, incluindo uma nota assinada pelos pais, que dizia: "Para a minha linda Elle, tu és a luz da minha vida, nunca te vamos esquecer".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.