Um menino de 10 anos estava a ser seguido por uma mulher, aquando do seu regresso da escola, em Pottstown, Pensilvânia, Estados Unidos. No entanto, com medo de ser raptado, conseguiu pôr em prática um plano que o pai já lhe havia ensinado para estas circunstâncias – e resultou.

Ao ver que estava a ser seguido pela mulher, que o abordou e tentou persuadi-lo a entrar numa loja de conveniência, Sammy Green continuou a seguir caminho até encontrar outro estabelecimento que lhe parecesse de confiança, avança a "CBS Philadelphia". Assim, só parou quando entrou numa loja que já lhe era familiar, sendo que a frequenta regularmente.

Já lá dentro, decidiu explicar o sucedido muito rapidamente a uma colaboradora, que se encontrava na caixa registadora. E, de seguida, fez o pedido que acabou por salvá-lo. "Age como se fosses minha mãe, esta senhora está a seguir-me", explicou o menino, reproduzindo as suas palavras, à mesma estação de televisão.

Influenciadora atraiu amigas, fez-lhes lavagem cerebral e agora foi presa. É suspeita de vários crimes
Influenciadora atraiu amigas, fez-lhes lavagem cerebral e agora foi presa. É suspeita de vários crimes
Ver artigo

As imagens captadas pelas câmaras de vigilância mostram o momento, seguido por um período de espera pela possível raptora, que ficou parada à porta da loja. Hannah Daniels, a colaboradora de 17 anos da loja, seguiu calmamente até à entrada, protegendo Sammy, e trancou a porta.

O pai de Sam, em declarações à estação norte-americana, enfatizou ter ficado extremamente aliviado pelo facto de o filho ter seguido aquilo que já haviam acordado previamente. E incentivou todos os pais a fazerem o mesmo. "Pensem em todos os cenários, certifiquem-se de que as crianças os sabem e pratiquem-nos também", acrescentou.

A polícia conseguiu identificar a mulher, que agora se encontra a receber assistência psiquiátrica, segundo a "People". No entanto, nenhuma queixa foi levantada contra esta. Ainda assim, a mesma publicação avança que o menino terá alguém a levá-lo e a ir buscá-lo à escola.

Veja o momento

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.