A rainha Isabel II pode ter lutado contra um cancro nos últimos meses de vida, refere um novo livro biográfico sobre a monarca britânica, que morreu aos 96 anos em setembro.

Os 96 anos de vida de Isabel II. 7 coisas que não sabia sobre a rainha de Inglaterra
Os 96 anos de vida de Isabel II. 7 coisas que não sabia sobre a rainha de Inglaterra
Ver artigo

"Elizabeth: An Intimate Portrait" é escrito por Gyles Brandreth, que refere que a rainha sofreria de mieloma, um tipo de cancro que afeta a medula óssea, e causa sérias dores ósseas, cansaço e risco de fraturas, entre outros sintomas.

O autor inglês diz que a doença explicaria a fadiga e perda de peso da rainha nos meses prévios à sua morte. "Ouvi que a rainha sofria de uma forma de mieloma (...) o que explicaria as 'dificuldades de mobilidade' de que tanto ouvimos falar no último ano da sua vida", alega Gyles Brandreth, tal como escreve o "New York Post".

No entanto, depois de tornada pública, a certidão de óbito da rainha Isabel II, que indica a hora da morte às 15h10 do dia 8 de setembro no castelo de Balmoral, na Escócia, revela "idade avançada" como a causa da morte. A pessoa que informou a morte da monarca foi a filha, a princesa Ana.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.