Um homem, suspeito de ameaçar de morte o presidente da República, foi detido esta terçafeira, 24 de janeiro, na região da Grande Lisboa pela Polícia Judiciária. A CNN Portugal adianta que o homem, que tem cadastro e é considerado perigoso, enviou em outubro de 2022 uma carta para a Casa Civil do presidente da República, na qual exigia 1 milhão de euros para não matar a tiro Marcelo Rebelo de Sousa.

Na carta, além do número de uma conta bancária, estava também uma bala, que o homem dizia ser igual àquela com que mataria o chefe de Estado. Estes objetivos foram enviados para a Unidade de Contraterrorismo da PJ e sujeitos a perícias laboratoriais, que permitiram encontrar dados para chegar até ao suspeito.

Este homem, que deverá ficar em prisão preventiva, será presente a tribunal por vários crimes, entre os quais atentado contra o Presidente da República. De acordo com o artigo 327.º do Código Penal português, "quem atentar contra a vida, a integridade física ou a liberdade do Presidente da República ou de quem constitucionalmente o substituir é punido com pena de prisão de cinco a quinze anos, se pena mais grave lhe não couber por força de outra disposição legal."

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.