Um computador, telefone, Internet e vista para o mar da Irlanda. Jason Griffin, um escocês de 34 anos, tinha tudo aquilo de que precisava para se instalar no novo local de trabalho: uma falésia na costa da ilha galesa da Anglesey, no noroeste do País de Gales. O consultor de call center mostrou que o teletrabalho pode ser feito em qualquer lado, basta ter as ferramentas certas.

Saiu às 18h? Coloque o telemóvel em modo voo e desligue — mesmo em teletrabalho
Saiu às 18h? Coloque o telemóvel em modo voo e desligue — mesmo em teletrabalho
Ver artigo

A experiência foi partilhada num vídeo divulgado pela Reuters, que mostra o consultor a descer pela falésia em cima de um suporte vermelho suspenso por cordas.

Jason Griffin levou o conceito de trabalho remoto ao extremo e reconhece que não tem de ser sempre assim, mas que o trabalho como o conhecemos vai acabar. "Os cinco dias tradicionais no escritório, de segunda-feira a sexta-feira, das nove às cinco, vão acabar. Já não existem. As pessoas vão dividir-se entre casa e o trabalho. Se não passarem a estar em casa o tempo todo. E isso é fantástico", diz Jason.

Para este dia de trabalho, Jason levou a companhia de uma instrutora de escalada, até porque só com esta ajuda conseguiria instalar-se na arriba. Jason Griffin quer inovar ainda mais o ambiente dos seus escritórios ao ar livre e o próximo já está idealizado. Será numa ilha desabitada no arquipélago das Hébridas Exteriores, ilha de Harris, ao largo da Escócia.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.