Estávamos em meados de agosto quando foram descobertas as ligações entre o príncipe André, um dos filhos da rainha Isabel II, e o predador sexual Jeffrey Epstein. A imprensa internacional publicou fotografias inéditas que mostram o príncipe em mansões detidas por Epstein, mas a situação                                            piorou quando surgiu a informação de que o magnata, acusado de crimes sexuais, tinha coagido uma mulher para que esta tivesse relações sexuais com André em três ocasiões diferentes.

A alegada vítima chama-se Virginia Roberts que, em entrevista à BBC, não deixou nada por contar. "Isto não é uma história sórdida de sexo. Isto é uma história sobre ter sido traficada. É uma história de abuso e é uma história sobre a vossa realeza", começou por explicar na entrevista que foi emitida na segunda-feira, 2 de dezembro.

Príncipe André promete vingar-se e contar tudo sobre a morte de Diana
Príncipe André promete vingar-se e contar tudo sobre a morte de Diana
Ver artigo

Tal como conta na conversa com  BBC, a mulher de agora 35 anos anos terá sido traficada pelo empresário americano e entregue a príncipe André três vezes entre 2001 e 2002, em Londres, em Nova Iorque e numa ilha privada das Caraíbas.

"Não durou muito. Ele levantou-se, agradeceu e eu sentei-me na cama horrorizada, envergonhada e a sentir-me suja. Ele sabe o que aconteceu e eu sei também o que aconteceu. Apenas um de nós está a dizer a verdade, e eu sei que sou eu", referindo-se à entrevista que André tinha dado dia antes à mesma estação e durante a qual negou as acusações.

Uma semana depois, Virginia Robert utilizou a página do Twitter para alertar quem a segue e acredita na sua versão dos factos. Em resposta a um utilizador, que teoriza que a mulher será morta para proteger os "os ricos", Virginia diz já ter feito saber aos seus médicos que não se encontra, de forma alguma, a ter pensamentos suicidas.

"Quero tornar público que não sou, de forma alguma, uma pessoa suicida. Expliquei isto ao meu psicólogo e ao meu médico de família. Se alguma coisa me acontecer, não deixem que este assunto desapareça e ajudem-me a proteger a minha família. Há demasiadas pessoas más que me querem ver calada", lê-se na publicação original.

William poderá ter tido um papel decisivo na suspensão dos trabalhos do duque de York
William poderá ter tido um papel decisivo na suspensão dos trabalhos do duque de York
Ver artigo

Esta quarta-feira, 11 de dezembro, Virgina Roberts esclareceu o motivo do comentário: "Em resposta à quantidade de apoio que tenho recebido, gostaria de agradecer a todos os que estão ao meu lado a lutar para que as nossas crianças tenham um futuro mais seguro. Fui informada pelo FBI de que houve uma ameaça de morte credível contra mim."

Após notícias do escândalo e uma tentativa de príncipe André se justificar em entrevista à BBC, as suas funções no palácio de Buckingham, em Londres, no Reino Unido, foram suspensas.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.