Mário Coucelos e Mário Sobral, de 74 e 65 anos respetivamente, foram assassinados por Tomislav Jozic, um alemão de 60, no passado sábado, dia 10 de setembro. Os dois homens estavam à procura de um terreno para comprar junto à propriedade de Jozic, quando foram fatalmente baleados.

O crime ocorreu na freguesia de Candelária, na ilha do Pico, Açores, e entre as razões que levaram o alemão a cometer o crime estava o facto de este não gostar de ter vizinhos. Até à confirmação do crime passaram vários dias, sendo que o autor do crime só foi detido na segunda-feira, dia 19, pela Polícia Judiciária dos Açores.

Entretanto, há de uma semana que corria pela freguesia de Candelária o rumor de que os corpos das duas vítimas tinham sido queimados por Jozic. Fogueiras, fumo e um odor estranho a carne queimada terão alicerçado a suspeita, agora confirmada pelo estrangeiro, detido preventivamente.

Idosa filmada com o corpo coberto de formigas morreu um mês depois deste episódio
Idosa filmada com o corpo coberto de formigas morreu um mês depois deste episódio
Ver artigo

À Polícia Judiciária, Jozic confessou que demorou vários dias a destruir os vestígios dos corpos dos homens, avança o “Correio da Manhã”. Acrescentou ainda que o fez na sua propriedade, tendo mantido a queimada em lume baixo para não voltar as atenções para o que estava a acontecer.

"Sabíamos que ele era violento, mas era impossível pensarmos numa coisa assim", revela à mesma publicação um amigo das vítimas, Paulo Amaral, acrescentando que esta não era a primeira vez que o alemão tinha demonstrado tendência para este género de comportamento. "Ele já tinha ameaçado outras pessoas de caçadeira, chegava mesmo a tirar as matrículas dos carros quando via alguém passar junto à sua casa", esclarece.

As autoridades açorianas fizeram algumas buscas na casa de Jozic, que residia nos Açores há cerca de 5 anos, na tentativa de encontrar os restos mortais das duas vítimas. Além disso, há suspeitas de que a ocultação dos cadáveres foi feita com ajuda da companheira do alemão, revela a “CNN Portugal”. No entanto, ainda não há sinais dos corpos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.