As máscaras e as luvas encontradas pelo chão de Lisboa têm os dias contados. Pelo menos, é isso que espera a Câmara Municipal de Lisboa que, a partir de agora, reforça a sinalética que avisa quais os contentores onde deve deitar este material de proteção individual contra a COVID-19.

A notícia foi dada pela própria Câmara de Lisboa esta sexta-feira, 17 de julho, nas redes sociais. "As máscaras e luvas deixadas no chão são um perigo para a saúde pública e para o ambiente. Para segurança de todos, deposite-as no lixo indiferenciado. Não as deite para o chão", lê-se na publicação que, no Facebook, conta já com milhares de gostos e muitas reações positivas a elogiar a iniciativa.

Nasceu em Portugal o primeiro bebé infetado com COVID-19 durante a gravidez
Nasceu em Portugal o primeiro bebé infetado com COVID-19 durante a gravidez
Ver artigo

No fundo, trata-se dos mesmos caixotes onde o lixo indiferenciado já era depositado. A diferença é que, a partir de agora, alguns deles vão passar a estar identificados com uma mensagem de alerta para que as máscaras e as luvas descartáveis sejam depositadas naqueles contentores.

O objetivo é contrariar a tendência a que se assistiu no início do surto do novo coronavírus em Portugal, e denunciado nas redes sociais, com inúmeras máscaras espalhadas pelo chão.

A iniciativa, já em funcionamento em toda a cidade, surge com o slogan: "Ajude-nos a manter Lisboa limpa."

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.