Sofia Vergara, Olivia Palermo ou Chiara Ferragni são três celebridades internacionais que já se renderam aos sapatos coloridos e fora do comum da marca portuguesa Alameda Turquesa. Irina Shayk é outra das famosas que não larga uma carteira desenhada pela mesma marca e que faz questão de mostrar nas redes sociais.

Carolina Santos, uma das criadoras da Alameda Turquesa, costuma publicar nas suas redes sociais fotografias de celebridades a usarem os seus modelos. No entanto, esta quarta-feira, 15 de abril, o motivo que a levou ao Instagram foi outro.

Habituada a que copiem os modelos da marca, Carolina tem exposto algumas destas situações como pode. Uma das últimas vezes aconteceu quando uma designer iraniana copiou a marca e acabou por ser premiada pelo governo iraniano devido aos seus designs. “Eu partilhei essa situação porque me magoou”, conta à MAGG. “Mas ela está no Irão, eles são muito fechados e não podem exportar”. Desta vez o alegado plágio veio de uma figura pública portuguesa bem conhecida, Cristina Ferreira.

Na manhã desta quarta-feira, 15 de abril, Carolina publicou diversos stories onde mostrava alguns dos modelos mais conhecidos da Alameda Turquesa, comparados com outros modelos da Cristina Collection.  “É surreal que uma pessoa que nos convidou mais do que uma vez para o seu programa, que me segue, que seguia a minha marca, que viu todos os meus stories sobre o que sofremos com as cópias, faça isto”, começou por escrever. “É assim todo um baixo nível que nunca pensei assistir”.

À MAGG, Carolina Santos explicou que teve conhecimento da situação através de seguidoras, o que terá acontecido há uma semana. Nessa altura, foi contactado um advogado que rapidamente entrou em contacto com a marca da apresentadora. “Nós ficamos um bocado incrédulos, eu ainda estou, porque eles foram contactados a semana passada pelo nosso advogado, pediram mais tempo para responder, e ainda não responderam. Hoje, a Cristina apareceu com elas no programa. Portanto, isto parece um bocado provocação. E não percebo porquê, porque nunca ninguém lhe fez mal nenhum”, explicou. Segundo a própria, a partilha do alegado plágio via redes sociais veio depois de “receber mensagens de pessoas a perguntar se aquelas sandálias eram feitas por nós. Por isso é que partilhei, ia parecer um pouco estranho estar calada”.

Canção da “Porquinha Peppa” acusada de plágio
Canção da “Porquinha Peppa” acusada de plágio
Ver artigo

Em causa estão dois pares de sandálias: um primeiro que a apresentadora usou nesta quarta-feira para apresentar o programa, e outros que estão no site e que Carolina Santos acredita terem sido plagiados. Os modelos em questão são o Inella Black, da Cristina Collection, e o Belize, da Alameda Turquesa, e o Solariella Silver, da Cristina Collection e o Guadeloupe, da Alameda Turquesa.

“Esses são os modelos mais flagrantes, mas ainda utiliza o mesmo estilo que nós noutros modelos”, continuou Carolina Santos. “As sandálias que ela escolheu copiar foram as que foram usadas pela Sofia Vergara o ano passado e foram as mais comentadas na imprensa portuguesa. Ela usou-as, publicou no Instagram e ainda nos identificou. A Cristina foi escolher um modelo que é um ícone da nossa marca e eu acho que isso não tem desculpa. Não encontro justificação para isto”.

sofia vergara

A cara por detrás da Alameda Turquesa consegue ainda ver algumas diferenças entre o modelo da marca e o modelo da Cristina Collection, mas não consegue dissociar os dois modelos. “Nós somos protegidos pela lei da propriedade intelectual e é por isso que temos advogados a tomar conta deste caso. Podem dizer que a cunha deles é entrançada, que tem um dourado que a nossa não tem. Ou que a fivela é diferente da nossa. Mas a ideia geral do produto é nossa e foi por isso que suscitou confusão nas pessoas que me enviaram mensagem. Quem vê as coisas deles, não consegue perceber essas pequenas diferenças. As pessoas não conseguem ver se é plástico ou não. E é por isso que é grave, porque vê-se perfeitamente que é uma cópia. Tanto é que as pessoas se indignaram, estou com centenas e centenas de mensagens”, explicou.

Apesar de não ter sido a primeira vez que se depara com alegados plágios de outras marcas, Carolina Santos explicou que esta é uma situação diferente. “Uma coisa é ter uma pessoa com a projeção que ela tem, que dá todos os dias na televisão, que tem um milhão de seguidores nas redes sociais, que nos recebeu lá. A carga emocional é muito diferente”.

Cristina ferreira revela as 5 coisas que irá fazer após a quarentena
Cristina ferreira revela as 5 coisas que irá fazer após a quarentena
Ver artigo

Carolina tem 60 mil seguidores no Instagram, Cristina Ferreira conta com mais de um milhão, mas a criadora da Alameda Turquesa não teme repercussões. “Nós não fizemos nada mal, não podemos ter medo de lutar pelo nosso trabalho. E volto a dizer, eu não precisava disto, mas fui obrigada porque comecei a receber muitas mensagens a dizer: ‘Olha, a Cristina está no programa com umas sandálias iguais às tuas, mas que não parecem as tuas’. Eu tive de responder, se ficasse calada era um bocado estranho”.

Do lado da apresentadora da SIC, manteve-se o silêncio até agora. Numa das fotografias publicadas esta quarta-feira, podem ler-se comentários a dar conta do alegado plágio. Cristina Ferreira parece não ter reagido às críticas, mas nos stories desvendou mais um pouco da coleção e disse: “Vou-vos mostrar um pouco do meu closet de sapatos da Cristina Collection. Aliás, vocês gostaram muito das sandálias que eu tenho hoje. Tenho aqui várias opções. Tenho estas aqui com ráfia e com conchinhas que são uma tendência mundial e que estão presentes em várias coleções”. Apesar de não se ter dirigido diretamente às críticas, parecem que a apresentadora quis explicar-se discretamente.

Mas a verdade é que estes dois modelos não são as únicas alegadas cópias. O modelo Macrarena Black da coleção de sapatos de Cristina Ferreira, fez lembrar um outro da marca italiana, Valentino, no modelo Rockstud Ankle Strap Wedge. Também o Terebra Black da Cristina Collection faz lembrar o modelo Dina Gem da marca Shopia Webster.

A MAGG tentou ter um esclarecimento por parte de Cristina Ferreira, mas não obteve resposta. Horas depois das acusações terem sido feitas, a apresentadora reagiu às críticas num comunicado enviado à comunicação social.  "Tendo recebido a informação de que a marca Alameda Turquesa, que comercializa produtos na área do calçado, me terá acusado de 'plágio' de um modelo de sandálias, vejo-me na obrigação e no dever de refutar estas acusações, que são falsas e injustas", começou por dizer.

"Aproveito para referir que todos os produtos da Cristina Collection são concebidos tendo em conta as tendências do mercado e a qualidade dos materiais, pelas mãos de uma equipa que procura por todo o mercado os melhores materiais e conjugações de modelos para construir um produto final de qualidade. Tendo o trabalho desta equipa em conta, e também o enorme apoio que já dei e continuo a dar à indústria nacional, não só na área do calçado como em tantas outras, vejo-me obrigada a fazer de tudo, e pelas vias que forem necessárias, para proteger o meu bom nome e o da minha equipa, não só neste caso, como em todos os outros semelhantes que entretanto surgirem", continuou. "É tão gritante a falsidade das acusações proferidas pela marca Alameda Turquesa que bastará fazer uma pesquisa nos sites de várias marcas de calçado para confirmar que há vários modelos semelhantes".

Cristina Ferreira anunciou ainda que vai recorrer à via "judicial" para "responsabilizar as autoras da acusação do alegado 'plágio' pelos danos que intencionalmente provocaram no meu bom nome e nas marcas 'Daily Cristina' e 'Love Cristina' com estas acusações falsas e graves, que constituem crime de difamação". "Serão igualmente responsabilizados todos os que reproduzirem as falsidades proferidas pela Alameda Turquesa e seus representantes legais com o único objetivo de tirarem proveito à custa da notoriedade do meu nome e das minhas marcas, o que não admitirei.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.