Lisboa tem novos bebedouros, mais modernos e com espaço para encher garrafas e até para os animais beberem. Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa que, tal como explica na sua página de Facebook, "marca o início de um projeto que vai dar água de qualidade a todos".

O primeiro foi instalado esta segunda-feira, 27 de janeiro, na Avenida da Liberdade, em frente à sede da Empresa Pública de Águas Livres (EPAL). Na cerimónia de inauguração, que contou com brindes feitos com garrafas reutilizáveis cheias de água do bebedouro, estiveram presentes o presidente da EPAL, José Sardinha, o ministro do Ambiente e Transição Energética, José Pedro Matos Fernandes, e o vereador da câmara de Lisboa, José Sá Fernandes.

Nos próximos dias vão estar disponíveis mais 30, espalhados por toda a cidade. O projeto tem como objetivo final a instalação de 200 novos bebedouros até 2021.

O bebedouro tem também um equipamento para que os animais de estimação possam beber água

Os bebedouros estão preparados para serem usados por adultos, crianças e pessoas com mobilidade reduzida, mas também por animais de estimação. Têm um repuxo que permite beber água diretamente do bebedouro, e uma torneira para encher garrafas. Além disso, junto ao solo está incorporado um recipiente metálico pensado para fornecer água aos animais de estimação.

Carrinha da EPAL vai distribuir água da torneira pelas ruas de Lisboa
Carrinha da EPAL vai distribuir água da torneira pelas ruas de Lisboa
Ver artigo

A promoção do hábito de beber água da torneira tem sido uma aposta da EPAL, que assegura que, em Lisboa, a qualidade está garantida. Segundo informação da empresa, a água é controlada por mais de 300 mil análises por ano. Além disso, o consumo de água de torneira tem sido apresentado também como uma forma de reduzir o consumo desnecessário de plástico.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.