Noah, uma criança de dois anos, foi dada como desaparecida na manhã desta quarta-feira, 16 de junho, em Proença-a-Velha, no município de Idanha-a-Nova. Desde então, a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia Judiciária (PJ) iniciaram as buscas na região dividindo o local em setores.

O menino terá saído de casa entre as cinco e as oito horas da manhã de quarta e ter-se-á feito acompanhar da cadela que, entretanto, já foi encontrada pelas autoridades. Aos agentes presentes no terreno, os pais terão dito que Noah tinha como hábito sair sozinho de casa com a sua cadela com o objetivo de ir ter com o pai aos seus terrenos agrícolas localizados perto de casa, segundo noticía a SIC Notícias. O alerta terá sido dado pela mãe pelas 8h30, depois de ter dado pela falta das galochas azuis de Noah. A irmã, 6 anos, estava a dormir.

Ouvidos pela PJ, os pais descreveram a criança como sendo ágil e como tendo a capacidade de calçar as galochas e sair de casa, segundo escreve o "Correio da Manhã", que também diz que os pais tinham por hábito deixar a porta destrancada.

Até à meia-noite de quinta-feira, 17, ainda não havia notícias sobre o paradeiro da criança, segundo escreve o jornal "Observador", que cita fonte oficial da GNR. A mesma fonte diz que, depois de uma fase inicial de buscas, terá sido encontrada "uma peça de roupa, de criança", mas que ainda não foi possível provar que esta pertencia "ao rapaz". No entanto, a mãe de Noah terá garantido às autoridades que aquela peça de roupa, encontrada a 300 metros de um riacho, pertencia ao filho, segundo escreve o "Correio da Manhã".

Caso Rosa Grilo. Viúva terá confessado o homicídio do triatleta em chamada com consultor forense
Caso Rosa Grilo. Viúva terá confessado o homicídio do triatleta em chamada com consultor forense
Ver artigo

No início da madrugada, a zona com muita vegetação e de pouca iluminação que está a ser alvo de buscas, contava já com um contingente de cerca de "40 a 50 militares da guarda", com "cerca de sete ou oito equipas cinotécnicas", com buscas com cães, e com várias dezenas de cidadãos que se propuseram ajudar, diz o "Observador".

As buscas por setores, tal como descreve a GNR aos jornalistas, vai continuar ao longo desta quinta-feira.

Já esta manhã, e de acordo com a CMTV, foram descobertas pegadas na zona das buscas, que serão alegadamente do pequeno Noah.

"Vamos dar continuidade às buscas no terreno. Será uma busca por setores, como tem sido até este momento. Vamos empenhar três valências: pessoal a fazer buscas no terreno, meios aéreos e elementos cinotécnicos [buscas com cães] no terreno", cuja topografia dificulta o processo, especialmente à noite, segundo revelou na noite de quarta-feira, 16, Jorge Massano, fonte oficial da GNR, aos jornalistas, citado pelo "Observador".

Além de reportado o desaparecimento de Noah às polícia, amigos da família recorreram às redes sociais, partilhando uma fotografia da criança e apelando a que as autoridades fossem contactadas caso alguém tivesse informações vitais para as buscas.

A publicação já foi partilhada por figuras públicas como Bruno Nogueira, Salvador Martinha e Inês Herédia.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.