Na madrugada deste sábado, 10 de fevereiro, a PSP deparou-se com um cenário chocante no Bairro dos Navegadores, em Oeiras. Isto porque, depois de as autoridades terem sido chamadas na sequência de vários tiros, foram confrontadas com milhares de euros e kwanzas espalhados pelo chão, a par de munições de calibre de guerra pontuarem o local e um homem alvejado no peito e na cabeça.

Vítor Barros Pereira, um angolano de 35 anos conhecido como Tamborro, estava coberto de hematomas e tinha uma omoplata fraturada, um tiro no peito e quatro na cabeça, diz o "Correio da Manhã". A investigação revela que o crime, que culminou na morte do homem, foi premeditado – e foi levado a cabo por dois homens, um deles armado com uma espingarda de assalto.

Veja o vídeo.

Testemunhas disseram à polícia que o homem foi primeiro espancado e depois baleado pelos agressores, que fugiram num Mercedes Benz escuro, onde um terceiro cúmplice os aguardava ao volante, segundo se vê num vídeo que está a circular na Internet. Todos continuam em fuga e suspeita-se que estes tenham ligações à máfia angolana, lê-se na mesma publicação.

No local do crime, foram encontrados invólucros de munições de calibre 9 mm e 5.56 mm, este último utilizado em espingardas de assalto de uso militar. Os disparos foram efetuados a curta distância, depois de um confronto físico com a vítima, contradizendo a versão inicial de que os agressores tinham feito tudo a partir de um carro em movimento.

Perigo nas apps. Turista foi à Colômbia conhecer uma mulher e acabou raptado e morto
Perigo nas apps. Turista foi à Colômbia conhecer uma mulher e acabou raptado e morto
Ver artigo

O homicídio poderá estar relacionado com esquemas de tráfico de droga, sugerindo um possível ajuste de contas, dizem as fontes do "Correio da Manhã". No entanto, o papel de Vítor Barros Pereira neste contexto é ainda desconhecido, pelo que a investigação vai continuar à procura de respostas.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.