"Troco uma mesinha de cabeceira por fruta", foi assim que Filipe Correia, 50 anos, começou a recorrer às redes sociais para trocar mobília por comida como forma de sustento para si, para a mulher, Ana Lopes, e para os filhos, os gémeos Leonor e Eduardo.

Se a situação do casal já não era propriamente tranquila enquanto ambos trabalhavam, quando a mulher deixou de o poder fazer, devido a problemas de saúde, "a vida tornou-se mais difícil", frisou Filipe Correia, no "Dois às 10", da TVI, esta segunda-feira, 17 de outubro. “Eu quero trabalhar e não consigo”, explicou Ana, entre lágrimas, lembrando que sofre de artroses, problemas cardíacos e nos joelhos.

A juntar aos problemas da mulher, também Filipe conta com as suas próprias patologias, como a diabetes tipo 2 e doença de Crohn, que não estão a ser tratadas. Isto porque, além de todos os recursos que têm serem mobilizados para os filhos, há um especial cuidado com Eduardo, que tem trissomia 21 e problemas respiratórios.

Questionado por Maria Botelho Moniz sobre qual seria a despesa fixa que o casal teria mensalmente, Filipe enfatizou que esse valor rondava os 700€, excluindo os gastos com a medicação de que toda a família necessita. Sendo que "o ordenado [mínimo] não junta as duas pontas", foi por todas estas razões que as trocas começaram.

Inicialmente, propunha trocar “coisas que já não tinham utilidade” na sua casa, como carrinhos de bebé antigos, mas não tardou até ter de começar a abdicar de outros bens mais importantes. Durante este processo, Filipe foi ajudado por muita gente que lhe dava aquilo que pedia (e, por vezes, mais ainda) sem aceitar nada em troca.

Manuel foi uma dessas pessoas que, juntamente com o marido, António, tiveram conhecimento da história desta família. O casal deparou-se com uma publicação de Filipe, na qual este pedia ovos em troca de um penico – e decidiram investigar. Chegaram à conclusão de que existiam "condições, sim, mas condições muito mínimas, em particular para uma criança com trissomia 21”, revelou Manuel, no programa da manhã da TVI, ao relembrar aquilo que viu numa primeira visita à casa de Filipe.

A nova coleção limitada para a casa da H&M tem peças muito instagramáveis (e preços a partir dos 19,99€)
A nova coleção limitada para a casa da H&M tem peças muito instagramáveis (e preços a partir dos 19,99€)
Ver artigo

Assim, o casal começou a desempenhar um papel ativo na ajuda à família, mobilizando recursos no hospital em que António trabalha. A motivação de Manuel foi simples: "Tudo o que mexa com crianças faz-me parar e observar com o máximo de atenção possível", explicou, acrescentando que isto se deve ao facto de ser professor de primeiro ciclo.

Com a voz a tremer, Filipe fez questão de partilhar aquilo que mais deseja – ter a oportunidade de ter "uma vida estável", sem ter de "andar a trocar ou a vender". "Eu roubar não vou", afirmou, convicto. No fim, Maria Botelho Moniz pediu que o País contribuísse para a concretização deste sonho, contactando o "Dois às 10" através do e-mail ou das redes sociais do programa.

Quer ajudar Filipe Correia e a família?

Contacte o "Dois às 10" através de:

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.