Alunos de caras pintadas, de perucas e amarrados uns aos outros. Foi assim que, segundo as publicações do socialite José Castelo Branco e do jornalista Miguel Somnsen, crianças de uma escola de Tavira se mascararam para celebrar o Carnaval na passada sexta-feira, 21 de fevereiro.

"Alunos de escola em Tavira foram amarrados, pintados de preto e 'mascarados' de escravos, porque, segundo consta, Tavira foi um entreposto de escravos e as criancinhas precisam de conhecer a sua História", escreveu o jornalista no Facebook. "Se a moda pega, para o ano na Amadora as crianças vão mascaradas de passageiros da Vimeca. E em Guimarães vão de Marega", ironizou.

escravos

"Os Professores e educadores! Deviam ter vergonha! Aprendam a história mas não a repitam! Mesmo a brincar! Isto foi muito ridículo! Ainda por cima pintaram as crianças de preto! É de criança, que se educa! Se saírem racistas a culpa vai ser desses educadores ! Metam um processo nestes educadores! São anormais! E vocês Pais ?!? Que deixam que isto aconteça?!”, escreveu o socialite no Instagram, na sexta-feira, 21 de fevereiro.

Não nascemos racistas. Quando é que começa a discriminação?
Não nascemos racistas. Quando é que começa a discriminação?
Ver artigo

Numa das imagens divulgadas, é possível ver alunos a agarrarem num pano onde  está escrito Jardim Escola João de Deus de Tavira.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.