Este fim de semana (14 e 15 de agosto), os centros de vacinação contra a COVID-19 de Loures e de Odivelas vão estar abertos até à 1h e, além dos enfermeiros e dos jovens que se dirigirem ao local para receber a vacina, o espaço vai contar com DJs.

A ideia partiu do Agrupamento de Centros de Saúde Loures e Odivelas (ACES), ainda antes de ter sido posta em prática em Berlim e, como explica António Alexandre, o diretor executivo do ACES, ao "Diário de Notícias" tem como objetivo levar os jovens a aderir à vacinação e a serem acompanhados num ambiente em que se sentissem mais enquadrados. "Num ambiente que lhes mostrasse que aceitar a vacina é ser saudável, porque o ser saudável é já para muitos jovens um estilo de vida cool", cita o jornal.

COVID-19. Há mais 12 mortes e 2598 novos casos de infeção em Portugal
COVID-19. Há mais 12 mortes e 2598 novos casos de infeção em Portugal
Ver artigo

Em Loures, no Pavilhão António Feliciano Bastos, estará o DJ Puto Márcio, e, em Odivelas, no Pavilhão Multiusos, o DJ Digar Govinde é quem anima a noite.

Esta foi uma ideia bem aceite pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador do grupo de trabalho responsável pela vacinação, que esta quinta-feira, 12 de agosto, em entrevista à SIC, admitiu que, por vezes, os responsáveis pelos centros de vacinação propõem ideias "fora da caixa" para incentivar os mais jovem a vacinar-se.

"Os agentes locais, e que estão na frente de batalha, às vezes propõem-me ideias que eu acho interessantes e que são fora da caixa. Essa ideia foi-me proposta e eu disse ‘claro que sim’. Nós não devemos cercear estas oportunidades, de testar estas ideias, desde que não seja demasiado esdrúxula. Eu acho que é uma ideia interessante e será testada. Vamos ver se dá resultado ou não, mal não faz.", cita o "Público". 

Cerca de 102 mil jovens marcaram vacina para este fim de semana

Para este fim de semana, 14 e 15 de agosto, houve cerca de 102 mil jovens de 16 e 17 anos a fazer a marcação. Ainda assim, tal como já tinha sido anunciado pela task force esta quinta-feira, a modalidade "Casa aberta" estará disponível para os jovens desta faixa etária que não conseguiram agendar a toma da vacina.

Pediatra critica DGS e deixa alerta: "Sem vacinar os jovens púnhamos em causa o bem coletivo"
Pediatra critica DGS e deixa alerta: "Sem vacinar os jovens púnhamos em causa o bem coletivo"
Ver artigo

Em Loures e Odivelas, a "Casa Aberta" abre a partir das 22h00, mas António Alexandre diz que a animação com os DJ começa pelas 20h00.

Os jovens vacinados este fim de semana em todo o País receberão a vacina da Pfizer, cujo intervalo entre doses, atualmente definido pela norma da DGS, é de 21 dias, lê-se no "Diário de Notícias". A ideia é que, no fim de semana de 5 e 6 de setembro, voltem para receber a segunda dose de forma a terem a vacinação completa antes do início do ano letivo (que arranca entre 14 e 17 de setembro).

"Se não conseguirmos vacinar os jovens nesses fins de semana de certeza que vamos encontrar outros dias para vacinar esses jovens, só que o processo organizado e dedicado é feito nesses dois fins de semana. O outro processo, eles integrarão naturalmente porque haverá abertura para isso porque só temos um objetivo, que é vacinar", disse esta quarta-feira, o vice-almirante Gouveia de Melo, citado pelo mesmo diário.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.