20 bairros lisboetas desfilaram na Avenida da Liberdade esta segunda-feira à noite, no regresso em pleno das Festas de Lisboa. Com diferentes figurinos, canções e coreografias, foram encantando o público — mas só um poderia sair vencedor. Esta 88ª edição marca o regresso das Marchas Populares, canceladas desde 2020 devido à pandemia da Covid-19.

A Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), que organizou esta iniciativa, anunciou, em comunicado, a Madragoa como vencedora. O segundo lugar foi atribuído a Alcântara e o terceiro ao Alto da Pina, bairro que havia ganho na edição anterior, como divulgou o "Público".

De Ana Garcia Martins a Raquel Tavares, saiba quem são os famosos que vão desfilar nas marchas
De Ana Garcia Martins a Raquel Tavares, saiba quem são os famosos que vão desfilar nas marchas
Ver artigo

Ana Garcia Martins e Bruno Cabrerizo foram eleitos os padrinhos da marcha da Madragoa. A Pipoca Mais Doce encontrava-se de saída do bairro quando se apercebeu de uma "barulheira" que a fez regressar. "Ganhámos", gritou, várias vezes, entusiasmada. A madrinha da marcha aproveitou para gravar os festejos.

"Campeões, campeões, nós somos campeões", cantava-se. "É a loucura da Madragoa", dizia, com o sorriso rasgado. A influenciadora digital registou, no Instagram, foguetes, cantorias e muita alegria. "E salta Pipoca e salta Pipoca, olé", cantavam os presentes. A festa parece ter-se estendido até de manhã.

No que toca às restantes categorias, Alto da Pina e Madragoa ganharam a categoria de Melhor Coreografia e o Bairro Alto conquistou a Melhor Cenografia. Alfama e Madragoa foram premiados com o Melhor Figurino. Já a Melhor Letra foi para Penha de França e São Vicente.

20 bairros participaram na competição: Madragoa, Mouraria, Castelo, Carnide, Bela Flor – Campolide, Bairro Alto, Bairro da Boavista, Penha de França, Lumiar, Belém, Baixa, Campo de Ourique, Alfama, Ajuda, Marvila, Bica, São Vicente e Olivais. A Madragoa já não ganhava desde 1994.

Veja as fotos das Marchas Populares de Lisboa

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.