Apresentadora de profissão, mãe a tempo inteiro e pasteleira nas horas vagas. Vanessa Oliveira é a verdadeira mulher dos sete ofícios, não andasse ela a percorrer o país de lés a lés com os programas da RTP e ainda a cuidar dos filhos, André e Diana, quando não está em direto na antena da estação pública. No meio de toda esta agitação que é a vida da apresentadora, Vanessa ainda encontra tempo para se dedicar à confeção e decoração de bolos.

Foi minutos antes de Vanessa Oliveira deitar a filha na cama que falou com a MAGG, quando finalmente teve algum tempo para descansar e revelar que está muito feliz com os últimos trabalhos que tem feito em televisão. A apresentadora tem levado aos telespetadores aquilo que o País tem de melhor, bem como a cultura, a gastronomia e as gentes das cidades e vilas portuguesas.

"Este verão tem sido uma grande correria mas muito compensadora. Temos andado numa digressão nacional com vários programas de televisão: '7 Maravilhas da Cultura Popular', 'Rota N2', 'Férias Cá Dentro', 'Jardins Históricos' e, em setembro, 'Vindimas'", disse a apresentadora.

Santa Maria de Lamas. Isabel Silva diz-lhe o que não pode perder numa viagem ao norte
Santa Maria de Lamas. Isabel Silva diz-lhe o que não pode perder numa viagem ao norte
Ver artigo

Aproveitou ainda para referir a importância dos programas de companhia, que agora com a pandemia do novo coronavírus são ainda mais essenciais para as camadas isoladas da população. "Os nossos programas não têm público como antigamente. Agora queremos que nos vejam a partir de casa. E fazemo-lo com muito gosto e a tentar dar o melhor serviço público aos portugueses", frisou.

Vanessa Oliveira mostra-se muito atenta à população envelhecida e também às regiões interiores do País. É que a apresentadora foi viver para Vila Nova de Santo André, Santiago do Cacém, com apenas 7 anos. Apesar de ter nascido em Lisboa, teve de rumar para o litoral alentejano por força da profissão do pai, que era oficial da Marinha e foi trabalhar para o porto de Sines.

"Santo André é a minha terra do coração"

A apresentadora da RTP conta como foi viver os primeiros anos e a adaptação a uma cidade mais pequena: "Fiquei lá em permanência até aos 18 anos, altura em que entrei para a faculdade. Claro que fui sempre voltando e, apesar de ser alfacinha e adorar a minha cidade, Santo André é a minha terra do coração", revela.

"Tenho saudades de passear a pé, do pôr do sol das praias, dos finais de tarde a comer caracóis"

A mãe do André e Diana conta à MAGG que volta muitas vezes a Santo André e que, às vezes, as saudades dos "amigos de sempre e para sempre" são grandes. "Tenho saudades de passear a pé, do pôr do sol das praias, dos finais de tarde a comer caracóis", acrescenta. Mas há mais: é que agora a apresentadora vê a cidade com outros olhos.

"Agora já todos temos filhos e já começamos a ver a nova geração a criar laços como os que nós temos, o que é uma emoção enorme", referindo-se aos momentos que proporciona aos filhos quando se dirige a Santo André e está com os amigos da sua juventude.

Vanessa dá-lhe sugestões para um fim de semana na Costa Vicentina

A apresentadora recomenda ficar alojado na Quinta das Tílias, "um turismo rural espetacular, em Santiago do Cacém e que tem espaço para várias pessoas". Depois, para começar o dia, o ideal é ir a banhos na Praia de São Torpes, em Sines, uma das mais conhecidas daquela região.

Após passar a manhã a aproveitar a praia, "almoçamos na Ti Lena, em Deixa-o-Resto, sim a terra chama-se mesmo assim", sugere Vanessa Oliveira. "Comida caseirinha espetacular e, para quem gosta de Gins, é o sitio ideal, mas vá, não convém ser logo à hora do almoço, ok?!", frisa.

À tarde, sugere que ganhe coragem e volte à praia para aproveitar mais um pouco. "Banhos tomados e o jantar espera-nos. Em Santo André temos a Steak House que, tal como o nome indica, é para bons apreciadores de carne", sugere, acrescentando que "para 'desmoer', como se diz no Alentejo, nada como ir passear pelas ruelas de Porto Covo. Se ainda tivermos espaço no estômago, há bons gelados no Marquês".

8 turismos rurais maravilhosos que reabriram no Alentejo em zonas sem casos de COVID-19
8 turismos rurais maravilhosos que reabriram no Alentejo em zonas sem casos de COVID-19
Ver artigo

No caso de se tratar de um fim de semana prolongado, a profissional de televisão ainda sugere uma visita ao Badoca Safari Park, que é uma paragem obrigatória para aqueles lados. Bem como "dar um passeio pela costa até Vila Nova de Mil Fontes, dando uns mergulhos nas maravilhosas praias que temos na costa vicentina".

"Tenho excelentes memórias da minha terra, fui e sou muito feliz lá. Faz parte da minha vida e são as coisas mais simples que me fazem feliz", revela, referindo que quando "vai à terra" sabe-lhe bem respirar aquele ar, passear na areia, conversar, conviver, dormir sem pensar em trabalho, desligar da cidade grande.

Vanessa Oliveira conhece bem a Costa Alentejana, que "já é um ex libris do Alentejo litoral e há muito tempo que as pessoas descobriram o nosso cantinho. Eu não me importo desde que não sujem nem estraguem", diz.

No final, a apresentadora conta que, quando viaja, tem sempre muito cuidado em preservar o sítio que está a conhecer. Por isso, apela a que todos sejam responsáveis e não sujem nem estraguem a terra que a viu crescer e onde, ainda hoje, tem muitos amigos e memórias únicas que a emocionam.

Percorra a galeria e veja as fotos da apresentadora

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.