Daniela Ruah utilizou as redes sociais para partilhar que sofreu um aborto espontâneo depois de ser mãe do seu primeiro filho, River. A atriz decidiu vir a público com a notícia depois de tomar conhecimento da existência do dia do bebé arco-irís, um termo utilizado para descrever um bebé que nasce depois da mãe sofrer um aborto espontâneo.

A portuguesa começa por explicar que não conhecia a designação, mas que a descoberta era um bom mote para partilhar uma história privada. "O Dave [David Paul Olsen] e eu sempre planeámos/optámos ter dois filhos, por isso quando o River era pequeno, começámos a tentar engravidar outra vez", relata a atriz na sua página de Instagram.

Catarina Miranda sofre um aborto espontâneo: “Acho que fiz bem em falar mais abertamente e sem vergonhas”
Catarina Miranda sofre um aborto espontâneo: “Acho que fiz bem em falar mais abertamente e sem vergonhas”
Ver artigo

Daniela descreve que não demorou muito até conseguir engravidar novamente, e às nove semanas de gestação, realizou uma ecografia para verificar o batimento cardíaco do bebé. Depois de um momento de silêncio, a atriz questionou o médico, que lhe revelou que não estava tudo bem.

"Entrei de imediato em modo lógico, perguntando quais os próximos passos. Não quebrei até chegar ao carro e ligar ao Dave", descreve a atriz. "Assim que ouvi a voz dele desfiz-me em lágrimas, nem conseguia falar para lhe explicar o que acontecera". Daniela Ruah revela também que entrou num "buraco visceral de tristeza e culpa", e questionou-se se teria feito algo de errado, coisa que o médico refutou logo.

"Deixei-me estar neste estado durante uns dias até sentir que estava na altura de andar para a frente, tudo enquanto deixava o meu corpo fazer a limpeza do feto de forma natural". O plano da atriz não aconteceu, e Daniela Ruah foi mesmo obrigada a usar medicação para expelir o feto do útero, dado que queria a todo o custo evitar uma curetagem.

Depois de os comprimidos resultarem, a portuguesa e o marido começaram a tentar engravidar novamente passado um mês. Já em janeiro de 2016, no dia em que recebeu a notícia da morte do avô, a mãe de Daniela disse-lhe ao telefone que achava que a filha estava grávida. "'Como assim?', perguntei. 'Porque quando acaba uma vida, começa outra', respondeu. Na mesma manhã, fiz um teste em casa e deu positivo", escreveu no mesmo texto sobre a gravidez da filha, Sierra.

Daniela deixou também uma mensagem de força aos pais que passam por histórias semelhantes ou ainda mais dolorosas. "Não imagino a dor dos pais que lidam com um aborto espontâneo mais avançado ou com um bebé nado-morto. O meu coração parte por todos nós. A melhor coisa que fiz foi falar com amigos e familiares e perceber que não estava sozinha no sentimento de perda. Por isso agora partilho a minha história com quem precisar de ouvi-la", concluiu a atriz.

Daniela Ruah, de 36 anos, ganhou reconhecimento mundial em Hollywood em 2009, quando se tornou protagonista da série "NCIS: Los Angeles". Já nos Estados Unidos, casou com David Paul Olsen, ator e duplo, em 2014, e é mãe de River, de 6 anos, e de Sierra, com 3 anos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.