Durante uma entrevista no "The Joe Rogan Experience", Demi Lovato, de 28 anos, falou sobre a sua sexualidade e revelou que se sente atraída de forma sexual, emocional ou romântica por qualquer pessoa, independentemente do género. A cantora norte-americana assumiu-se pansexual e disse que é "sexualmente livre".

Questionada por Joe Rogan sobre se gosta de rapazes ou raparigas, Lovato foi peremptória: "Gosto de qualquer coisa". Afirmou ainda que vive uma boa fase na sua vida pessoal, em oposição ao passado "fechado" que viveu. "Estou tão livre agora e parte do motivo é que eu antes era super fechada", disse.

Novo documentário. Demi Lovato revela overdose e conta como sofreu "três AVC e um ataque cardíaco"
Novo documentário. Demi Lovato revela overdose e conta como sofreu "três AVC e um ataque cardíaco"
Ver artigo

Tudo começou quando viu as atrizes Selma Blair e Sarah Michelle Gellar beijarem-se no filme "Estranhas Ligações" (1999), disse na entrevista. Foi aí que percebeu que também se sentia atraída por mulheres. No entanto, como era muito ligada à religião, a cantora admitiu que se sentia envergonhada.

"Não me permitia explorar qualquer atração que sentisse por uma mulher, quando era adolescente", frisou, referindo-se à adolescência marcada pela religião cristã. A estrela americana esteve noiva de Max Ehrich, mas os dois acabaram por colocar um ponto final na relação.

Demi Lovato perdeu a virgindade numa violação

Mas a adolescência não ficou marcada apenas por dúvidas em relação à sua sexualidade. Quando participou no filme "Camp Rock", da Disney, com apenas 15 anos, Lovato foi abusada sexualmente por um colega daquela produção. A revelação foi feita pela própria no documentário que lançou recentemente, "Dancing with the Devil".

"Quando era adolescente, estive numa situação muito semelhante. Perdi a virgindade numa violação", afirmou a cantora sobre o momento conturbado.

Em 2018, a norte-americana teve uma overdose. Sirah Mitchell, amiga de Lovato, afirma que a cantora terá recebido heroína "misturada com fentanil" e acusa ainda o traficante de a ter "deixado a morrer". Esta foi mais uma revelação que o rosto da pop fez no documentário sobre a sua vida, disponível no YouTube, e que conta ainda com testemunhos de amigos e familiares.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.