Esta sexta-feira, 12 de agosto, o escritor Salman Rushdie foi alvo de um ataque. Já estava no palco pronto para iniciar uma palestra em Nova Iorque, Estados Unidos, quando foi esfaqueado cerca de 15 vezes por um homem. O britânico foi encaminhado para o hospital e intervencionado.

O agente do escritor, Andrew Wylie, falou com a imprensa acerca do estado de saúde de Salman Rushdie. Disse que "as notícias não são boas", já que "Salman provavelmente perderá um olho, os nervos do seu braço foram cortados e o fígado foi esfaqueado e danificado", cita o "Observador". O escritor encontra-se ligado a um ventilador.

Anne Heche morreu aos 53 anos. Atriz não resistiu aos ferimentos depois de acidente de viação
Anne Heche morreu aos 53 anos. Atriz não resistiu aos ferimentos depois de acidente de viação
Ver artigo

Hadi Matar, um homem de 24 anos, é o principal suspeito de ter realizado este ataque em Chautauqua, Nova Iorque. É residente no estado de Nova Jérsia e encontra-se sob custódia policial. Os motivos que o levaram a cometer estas agressões ainda não são conhecidos.

"Um suspeito subiu ao palco e atacou Rushdie e um apresentador. Rushdie sofreu uma aparente facada no pescoço e foi transportado de helicóptero para um hospital local", publicou a polícia de Nova Iorque no seu site, após o ataque. Antes de ser transportado para um hospital na Pensilvânia, Rushdie recebeu ajuda de um médico que estava na plateia da conferência.

A obra "Os Versículos Satânicos", escrita por Salman Rushdie e publicada em 1988, fez com que o líder religioso Ayatollah Khomeini, do Irão, oferecesse uma recompensa de três milhões de dólares a quem assassinasse o escritor, dá conta o "Observador".

O escritor galardoado produziu cerca de duas dezenas de livros, entre eles "Os Filhos da Meia-Noite", "O Último Suspiro do Mouro" e "Grimus". Em 1989, já havia sido alvo de outro atentado no qual um homem pretendia entregar um livro com uma bomba ao autor, mas este explodiu antes do previsto e acabou por matar o terrorista.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.