Olivia Newton-John divorciou-se do marido, Matt Lattanzi, em 1995. Pouco tempo depois, começou a namorar com Patrick McDermott, com quem permaneceria durante nove anos — até este desaparecer sem deixar rasto. Foi declarado morto, mas é possível que apenas tenha fugido.

O empresário, que nasceu em Seoul, Coreia do Sul, e foi adotado por uma família americana aos dois anos, desapareceu há 17 anos. Foi visto vivo pela última vez a 30 de junho de 2005, quando foi pescar durante a noite na costa de Los Angeles com mais 22 pessoas.

Olivia Newton-John morreu sem saber do paradeiro do ex-namorado, desaparecido misteriosamente em 2005
Olivia Newton-John morreu sem saber do paradeiro do ex-namorado, desaparecido misteriosamente em 2005
Ver artigo

Só perceberam que o realizador de 48 anos tinha desaparecido a 6 de julho, quando não apareceu num evento de família. A polícia começou a investigar a 11 de julho, mas sem sucesso, como relembra o "Daily Mail". No barco ficaram o passaporte, a carteira e as chaves do carro, estacionado na marina.

Tem aumentado a especulação de que o ex-companheiro da estrela de "Grease" não terá morrido afogado no mar e sim escapado, na tentativa de fugir a dívidas que acumulara. Tinha pelo menos 30 mil euros para pagar e chegou a declarar falência. Mas há novas provas.

O podcast de crime do Spotify "Casefile Presents: Pseudocide" está a investigar a teoria de que Patrick McDermott falsificou a própria morte. Dividida em seis partes e com entrevistas nunca antes ouvidas, a matéria tenta dar uma resposta ao antigo mistério.

O detetive privado Philip Klein teve acesso a um bilhete deixado por McDermott a Newton-John que "dizia que ele ia sempre amá-la". Além disso, o empresário deixou também rosas à amante, antes de supostamente desaparecer no mar. Porém, de acordo com este investigador, o casal "andava a ter muitos problemas".

Segundo conta, Patrick odiava tapetes vermelhos e não estava a conseguir lidar com o "estilo de vida de Hollywood". Isso aliado às dívidas fez com que quisesse mudar radicalmente de vida, presumem. Pelo menos seis testemunhas dizem tê-lo visto no México, inclusive em 2010, como adianta o mesmo órgão.

O caso do empresário desaparecido no barco "Freedom" voltou a ser muito falado depois da morte de Olivia Newton-John, a 8 de agosto deste ano, aos 73 anos, com cancro. A australiana chegou a dizer que não conseguia encontrar a paz devido a este assunto, que permanecia uma incógnita na sua vida. Porém, acabou por casar outra vez, com John Easterling, em 2008.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.