Tem 26 anos e um objetivo bem definido: mudar-se definitivamente para Portugal. Mariana Azevedo, que começou por ser conhecida no mundo da música por Mari, mas agora mudou o nome artístico para Mar.iana, tornou-se popular no Brasil ao desempenhar o papel de atriz em "Juacas", uma série do Disney Chanel.

Enquanto participante da série, e apesar de esta não ser um musical, começou a escrever músicas para os episódios. "As pessoas gostaram e a partir daí nunca mais parei. Na segunda temporada da série, fiz quase todas as músicas de participação (e muitas eu também canto) e desde então comecei a tentar a minha carreira [na música]".

"Simplona". Conheça o novo single de Mar.iana
"Simplona". Conheça o novo single de Mar.iana
Ver artigo

Apesar de esta tentativa só ter surgido já no Disney Chanel, Mariana revela à MAGG que o gosto pela música já vinha de há muitos anos. "Já canto há muito tempo, acredito que, pelo menos, desde os 12 anos. Tinha uma banda na escola, cantávamos nos intervalos e depois só fui aperfeiçoando", conta.

No mundo da música, começou por ser conhecida por Mari, mas, depois de uma visita a Portugal, em conversa com Nelson Cunha (diretor da Mega Hits), e questionada pelo porquê do nome, sentiu que o mesmo não a preenchia por completo. Foi aí que surgiu o nome Mar.iana — que, como a própria transmite, a transporta para o seu lugar preferido do mundo (o mar e a praia).

Desde esse momento, o rumo da vida de Mariana Azevedo mudou. "Estava num relacionamento onde achei que ia passar o resto da minha vida. Do nada terminou, e vi que tinha muito mais coisas para fazer. Precisava de me encontrar num lugar diferente e tudo o que tinha até ali parecia que não estava a fazer sentido. Precisei de me redescobrir e acho que o Mar.iana foi essa nova pessoa."

Mariana Azevedo nasceu e cresceu no Brasil, mas sempre sentiu uma ligação forte a Portugal, "também por ter cá família, mais no norte", explica. Aos 19 anos, visitou pela primeira vez o País e rendeu-se ao povo português. Depois da mudança,  sentiu que estava mesmo na altura dar um novo rumo à sua vida.  "Na verdade, eu já queria vir para Portugal e já tinha a vontade de abrir o meu mercado cá com tudo o que já trago comigo. Mas foi com estas músicas de Mar.iana que passou a fazer ainda mais sentido. Acho que agora tudo se está a encontrar", revela.

"Não posso muito fugir de uma vibe praia"

"Calmaê", "Simplona" e "Ps amo Vc" são as três músicas lançadas este ano que já estão a fazer sucesso em Portugal. Em todas, a cantora tenta transmitir aquilo em que acredita e aquilo de que gosta. "Não posso muito fugir de uma vibe praia porque acho que as pessoas que olham para mim já veem isso. Antes, acho que estava a fugir disso. Não de propósito, mas porque estava a escrever outras coisas e acho que aquilo que é mais verdadeiro é o que depois chega às pessoas", conta.

Numa das músicas, "Simplona", Mar.iana contou com a colaboração de Choice. "Feliz demais com essa colaboração. Simplona é meu estilo diário. Simplona, de alma leve", escreveu a cantora numa publicação partilhada esta quarta-feira na rede social Instagram. Agora, o objetivo é conseguir fazer mais colaborações com artísticas portugueses. "O meu sonho era lançar uma música com o GSon", revela.

Apesar de muito do trabalho ainda estar no Brasil, Mar.iana já se encontra em Portugal há dois meses (um período que foi prolongando pela grande vontade de ficar). "A minha vida inteira ainda está no Brasil e é agora que estou a começar a abrir o mercado aqui em Portugal. Sempre tive vontade de entrar em Portugal com a minha música e também no mercado de influenciadores, que acho que aqui está a começa a crescer muito agora", diz em entrevista à MAGG.

"Portugal é o lugar da minha vida. Todos os sítios onde eu toco parecem ter algo para contar", continua, relevando que acredita que há espaço para crescer em Portugal uma vez que as pessoas se identificam muito com a música brasileira. Neste momento, Mar.iana considera que atinge maioritariamente um público entre os 15 e os 30 anos. "A mensagem que eu passo é a história da minha vida e acho que muitas pessoas se identificam porque passam por coisas semelhantes."

Questionada sobre se gostava também de investir na carreira como atriz em Portugal, Mariana Azevedo não descarta a possibilidade, mas diz que esse, para já, não é um objetivo. "Sempre fui atriz, e amo ser atriz. O Disney Chanel foi um sonho na minha vida e a música vinha em segundo plano porque nunca consegui viver dela. Na verdade, não posso dizer que um é melhor do que o outro, mas atriz não posso ser todos os dias e cantora eu posso ser em qualquer momento e em qualquer lugar", remata.

Neste momento, Mariana está prestes a regressar ao Brasil, mas já com data prevista de regresso para dezembro ou janeiro. O objetivo é, um dia, conseguir mudar-se definitivamente para o País e trazer a família consigo.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.