Mónica Sintra está novamente solteira. A cantora namorava, desde julho de 2021, com Vítor Correia, de quem ficou noiva no Natal do ano passado, depois de o companheiro se ajoelhar e fazer o pedido. Mas parece que não vai haver boda, já que os dois se separaram.

A notícia foi confirmada pela própria esta sexta-feira, 25 de novembro, no programa da SIC "Alô Portugal". De seguida, fez uma publicação no Instagram. "E se as pessoas se amarem mas se aperceberem que querem coisas diferentes? Faz sentido que tudo continue como uma história de encantar?", refletiu.

"Abriu-me a cabeça". Ex de António Pedro Cerdeira acusa-o de violência doméstica — e o ator já reagiu
"Abriu-me a cabeça". Ex de António Pedro Cerdeira acusa-o de violência doméstica — e o ator já reagiu
Ver artigo

"Apesar de mantermos o amor que nos une e unirá sempre, optámos por seguir caminhos diferentes. Nesta fase, não fazia sentido continuarmos em busca de um sonho que não era comum", declarou a cantora de 44 anos. "Não houve a maldição de uma bruxa má, como nas histórias de encantar. Houve apenas a vida. E a vida muda e faz-nos mudar", continuou. 

Mónica Sintra apela a que "respeitem este momento que é, obviamente, difícil" e declara-se ao "amor maior", o filho, Duarte, de 12 anos. O casamento com Vítor Correia acabou por ser adiado devido às obras na nova casa, para onde se mudaram em abril, tal como a cantora contou à "Nova Gente".

"Nós mudamos de casa em abril deste ano e tivemos de fazer uma remodelação total. Portanto, até acabarmos, preferimos estar num projeto de cada vez (...) Quando terminarmos, vamos passar para o projeto seguinte, que é o casamento", disse, em agosto deste ano.

A cantora estava noiva desde dezembro de 2021. "Este Natal, tive uma prenda muito especial. Uma prenda que traz responsabilidade. Futuro. Traz amor. Uma prenda que não posso esquecer. Que desejava há muito", escreveu, no Instagram, a anunciar a novidade, à data.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.