Frida Kahlo é a musa inspiradora do novo café na Marinha Grande, onde a sua cara está espalhada por toda a parte, desde as plantas aos livros, e são predominantes os tons rosa das flores que usava sempre no topo do cabelo. O Hello, Miss Frida abriu portas há três meses, em fevereiro, e além de ser uma ode à pintora mexicana de forte personalidade, é um complemento a outra cafetaria que já existia na cidade, a Hello Darling.

Ambas são projetos de Carla Silva Rebelo e Emanuel Marques, amigos há quase 30 anos, e têm conceitos diferentes.

Carla Silva Rebelo e Emanuel Marques
Carla Silva Rebelo e Emanuel Marques créditos: instagram

"Tentámos trazer produtos diferentes daquilo que já tínhamos, num conceito de cafetaria de cozinha aberta desde a hora a que se abre à hora a que se fecha, portanto, todas as opções da carta estão sempre disponíveis, e tentámos trazer aqui uma novidade daquilo que já existe na nossa pequenina cidade, inclusive das nossas próprias coisas no Hello Darling", refere à MAGG Carla Silva Rebelo.

Hanne Café. Tomar tem um spot com uma tosta bem curiosa que tem mesmo de provar
Hanne Café. Tomar tem um spot com uma tosta bem curiosa que tem mesmo de provar
Ver artigo

Se no espaço anterior o foco é o brunch all day, com panquecas, tostas e milkshakes, para o Hello, Miss Frida os amigos levaram bagels, bowls, croissants recheados, taças de gelado tacos e bebidas mexicanas, com tequila. No fundo, "um cheirinho de México, mas não muita coisa, porque não queremos que seja uma casa mexicana nem coisa que se pareça", esclarece Carla.

Hello, Miss Frida

Localização: Praça Guilherme Stephens, Marinha Grande, Portugal - Junto ao Museu do Vidro 2430-237 Marinha Grande
Reservas: 915 129 229
Horário: Terça-feira a sexta-feira das 9h às 19h; sábado e domingo das 10h às 20h

Entre os mais famosos da carta no Hello, Miss Frida encontram-se os tacos, que existem em três versões, como o cucuracha, com chilli, abacate, lima, picante, arroz e salada (5,60€), que se devem fazer acompanhar de um cocktail com tequilla, como o paloma (4,50€) ou o tequilla sunrise (5€).

Os bagels também saem com frequência e aqui há duas categorias: frios e quentes. Nos primeiros vai encontrar bagel de presunto e queijo brie (5,50€) ou de salmão, queijo creme e pepino (5,20€), e nos quentes pode optar entre um original pizza bagel, com salami italiano e queijo (5,10€) e o bagel de ovo roto com fiambre (5,20€).

Ainda nos salgados encontra os croissants na versão brioche ou integral, que depressa passam a doces, se recheados com Nutella e banana (2,80€). Também nesta categoria mista estão as bowls, como a de tortellinis de ricotta e espinafres e alfaces (7,50€) e a Mi Amor, uma taça com gelado de morango, baunilha, morangos, banana, kiwi e chocolate negro (4,90€).

Um espaço para "impulsionar o choque feminino, não feminista"

Nada dá mais gosto do que um vocativo bem feito e a cafetaria Hello, Miss Frida fá-lo na perfeição. Mas Frida Kahlo é chamada para a Marinha Grande com um propósito, que vai além de bons tacos.

"Escolhemos Hello para ter uma ligação com o Hello Darling e o Miss Frida que era para não ser Frida Kahlo, porque era uma coisa muito específica. Mas é alusivo, obviamente, à Frida Kahlo, porque sou muito apaixonada por ela, muito admiradora dela como mulher, mais do que como artista. O meu grande foco nela é mesmo a mulher em si e o meu amigo Emanuel alinha sempre no que quero, ajuda-me a desenvolver as minhas ideias e embarca sempre nas coisas comigo", refere Carla.

Carla e Emanuel conheceram-se ainda jovens na Marinha Grande, mais tarde andaram juntos no teatro, depois Carla foi para a área da restauração e chamou o amigo, quase como irmão, para trabalhar consigo. "Desde aí achámos que um dia íamos criar alguma coisa nossa", refere Carla. E assim aconteceu, tanto que agora já têm dois espaços.

Neste último, Emanuel deu carta branca, ou melhor, cor de rosa, a Carla.

"Mobiliário, paredes, louças, temos praticamente tudo cor de rosa", refere a responsável, que explica o porquê da escolha. "Pela parte da mulher, e atenção que isto é importante, não indo para a parte feminista que as pessoas gostam de dizer que a Frida Kahlo era, não acho que ela fosse uma grande feminista, acho que foi uma grande mulher, na luta também pela igualdade de direitos e por se evidenciar como pessoa e mulher. Quisemos este cor de rosa para impulsionar o choque feminino, não feminista", afirma Carla.

Na decoração destacam-se ainda alguns elementos alusivos ao México, como livros da Frida Kahlo, cactos e abajures feitos de franjas penduradas inspirados nos chapéus que Frida usa nas fotografias.

Em breve, estará também disponível uma esplanada para desfrutar dos cocktails frescos e picar uns tacos do Hello, Miss Frida. Dentro ou fora, pode levar os seus animais, já que a cafetaria é pet friendly.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.