Com um apelido assim, a escolha do nome está facilitada. Até porque todas as horas são boas para umas papas de aveia. Luís Relógio, de 35 anos, acaba de lançar o Papa O'Clock, um projeto com o qual quer provar que as papas de aveia são tudo menos aborrecidas.

Começou a fazê-las em casa, quando a prática de desporto e uma alimentação saudável passaram a ser uma prioridade. "Não tinha truque", confessa, "fazia as papas ao lume e apostava nos toppings", conta à MAGG. Mas a verdade é que os amigos que provavam ficavam fãs e começaram a incentivá-lo a fazer daqueles pequenos-almoços um negócio.

Mas só quando a quarentena o obrigou a ficar em casa — Luis é comissário de bordo da TAP — é que teve oportunidade de pensar nisto mais a sério. Incentivado pelo amigo Mickaël, dono do Delicafé, começou a usar a cozinha deste restaurante do Areeiro para preparar as papas que passaram a fazer parte do menu que disponibilizavam durante a quarentena.

De uma papa passaram a duas, a três, a quatro. Luís investigou e testou e começou também a apostar nas versões salgadas. Resultado: todo um menu com quatro papas salgadas e seis papas doces disponíveis no Delicafé e também para entregas através da UberEats.

Batidos, panquecas e papas. É isto que come quem se preocupa com a saúde
Batidos, panquecas e papas. É isto que come quem se preocupa com a saúde
Ver artigo

Se já está a torcer o nariz ao pensar em papas salgadas, deixamos a sugestão: veja este prato como se de um risotto se tratasse. É que em termos de sabor, é bastante semelhante. Ora veja.

A versão mais clássica, assemelha-se a um risotto de cogumelos, uma vez que os ingredientes são cogumelos, claro, mas também espinafres, creme de balsâmico, cebolinho, parmesão, ovo escalfado e sementes de sésamo preto (8,90€). Mas também há a versão com pesto, tomate seco, mozzarella, rúcula e nozes (8,90€). Tal como Luís, as suas papas salgadas são ovo-lacto-vegetarianas, mas com as devidas adaptações, facilmente passam a vegan.

Papa O'Clock
As embalagens usadas para entregas em casa são recicláveis.

Nas doces, começa a festa. A Sunrise leva pêssego, framboesas, amendoim torrado, sementes de linhaça e geleia de agave. Já a Morning é composta por kiwi, mirtilo, bagas de goji, amêndoa torrada e manteiga de amêndoa, e a Night é feita com pêra rocha, granola, chocolate preto, sementes de chia, caramelo salgado. Todas as papas doces são vegan e feitas à base de aveia, bebida vegetal, tâmaras, canela e gengibre (350ml/5,90€ e 550ml/6,90€).

As embalagens são recicláveis, os talheres feitos de fibra de milho e até os autocolantes são feitos de papel. Tudo alinhado com a consciência ambiental que Luís quer promover e que, no seu caso, começa com aquilo que escolhemos comer.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.