Foi um dos nomeados aos Óscares em 2020 e surpreendeu o público pela simplicidade, mas também pela forma emotiva e genuína como tentava dar uma história alternativa à origem da figura mais importante desta época: o Pai Natal. Falamos, claro, de "Klaus", o primeiro filme de animação da Netflix em que o Pai Natal de longas barbas se junta ao amigo Jesper com o único objetivo de fazer regressar à cidade inerte onde vive a magia, a felicidade e o espírito mágico do Natal.

Mas a tarefa é difícil e, à primeira vista, quase impossível. É que nessa cidade as pessoas que lá vivem não se falam, não interagem umas com as outras e muito menos enviam cartas — tornando todo o trabalho do Pai Natal mais difícil.

É através de uma série de amizades improváveis que tanto Jesper como Klaus, que antes de ser Pai Natal é um carpinteiro carismático que vive isolado numa casa repleta de brinquedos feitos à mão, conseguem fazer regressar a alegria a uma região há muito adormecida. Dado o caráter da história, "Klaus" é daqueles filmes que começa já com o final anunciado, uma vez que o objetivo da história é que, no fim, todos acabem a celebrar o Natal.

A nova série fofinha da Netflix mostra como foram feitos os filmes de Natal da nossa infância
A nova série fofinha da Netflix mostra como foram feitos os filmes de Natal da nossa infância
Ver artigo

Esta é só uma das sugestões para um fim de semana no sofá e de comando na mão, até porque as previsões meteorológicas dizem que os dias serão frios, chuvosos e muito escuros. Sugerimos também o divertido "Angry Birds — O Filme", sobre um conjunto de pássaros coloridos e animados que foram transportados dos videojogos para o cinema.

Mas se quiser continuar na temática do Natal, pode ver "Crónicas de Natal", em que Kurt Russell surge aqui papel de Pai Natal mais hilariante e carismático da ficção recente.

De "Angry Birds" a "Klaus", mostramos-lhe 10 filmes fofinhos para ver com os miúdos na Netflix.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.