Estávamos a 27 de outubro de 2002 quando María Marta, 50 anos, foi encontrada morta na banheira de sua casa, localizada no bairro privilegiado de Carmel, na Argentina, pelo marido que acabara de chegar de um jogo de futebol. Após as primeiras investigações, tanto o marido como a polícia avançaram com a teoria de que María terá escorregado, batido com a cabaça e morrido instantaneamente.

As declarações oficiais davam conta de um "acidente bizarro" e foram as mesmas a serem utilizadas na certidão de óbito assinada pela família que, inicialmente, não acreditava ter havido mão criminosa.

María Marta foi enterrada e o caso parecia aparentemente fechado, até que o irmão da socióloga exigiu a retoma das investigações por acreditar tratar-se de um crime. O corpo foi exumado para recolha de provas e o impensável confirmava-se: María Marta tinha sido assassinada com cinco disparos na cabeça e os fragmentos das balas foram despejados pela sanita e encontrados nos esgotos. Quem matou María Marta? E como é que a polícia não foi capaz de identificar os ferimentos?

A primeira pergunta tem 18 anos e ainda não se lhe conhece resposta, já a segunda é facilmente explicável através do documentário "Quem Matou María Marta?", a nova produção de crime da Netflix.

Ao longo dos quatro episódios, os realizadores mostram de que forma é que a polícia foi enganada relativamente às provas presentes no corpo de María e desmonta uma possível conspiração que, durante vários anos, deu força à teoria de que teria sido a família a matar a socióloga e a ocultar todas as provas necessárias para uma investigação sólida.

Estamos cada vez mais viciados em documentários sobre crimes reais?
Estamos cada vez mais viciados em documentários sobre crimes reais?
Ver artigo

Mas desde 2002, no entanto, que algumas dessas teorias têm caído por terra enquanto outras têm vindo a ganhar cada vez mais força. E ainda que os suspeitos para o crime sejam vários, à data de hoje ainda não foram encontrados culpados ou motivações para o homicídio.

Uma das teorias, sabe-se agora, implica toda a família de María Marta, inclusive o marido, num esquema de tráfico de droga para uma das organizações criminosas mais perigosas do México, mas ainda não foram encontrados culpados.

"Quem Matou María Marta?" tem apenas quatro episódios e não se sabe se haverá continuação. À data da publicação deste artigo, e embora a Netflix não divulgue de forma transparente os dados de visualizações das suas séries, o documentário está na lista dos conteúdos mais visto em Portugal.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.