Sem planos para a passagem de ano? Sim, sabemos que falta pouco mais de um mês mas é sempre boa ideia preparar a entrada no novo ano com antecedência. Se planeia rumar a sul e começar o ano com o pé na areia, temos a sugestão ideal para si. O município de Albufeira volta a celebrar o réveillon e este ano promete muita música, espetáculos de humor e uma feira medieval. 

Se ainda lhe sobram uns dias de férias para queimar, aproveite e comece a celebrar o ano novo mais cedo. De 29 de dezembro a 1 de janeiro vai poder viajar no tempo com a feira Paderne Medieval, na aldeia de Paderne, em Albufeira, e explorar o ambiente do século XIV que promete transportar miúdos e graúdos para um passado de histórias. Com entrada livre, a feira medieval conta com muita animação como teatro de fogo, torneio de armas, rábulas e estorias. 

Já sabe onde passar o réveillon? 10 hotéis onde pode entrar em 2023 com pompa e circunstância
Já sabe onde passar o réveillon? 10 hotéis onde pode entrar em 2023 com pompa e circunstância
Ver artigo

Já a festa de passagem de ano faz-se na Praia dos Pescadores. Dia 31 de dezembro, às 22h, Rui Veloso sobe ao palco para levar toda a gente numa viagem pelas músicas da carreira. A entrada é gratuita e o concerto terá a participação especial de Tatanka, vocalista dos The Black Mamba. A partir da meia noite vai poder celebrar o novo ano com ao som do DJ Guga.

Para acabar e começar bem o ano, nos dias 30 de dezembro e 1 de janeiro o SOLRIR está de volta a Albufeira, ao Palácio de Congressos do Algarve. O festival de humor mais acarinhado do sul promete um fim e início de ano hilariantes. Dia 30 às 21h30 sobem ao palco António Raminhos, Vasco Correia e Luís Borges. Dia 1 é a vez de Hugo Silva e Abdias Melo, o comediante brasileiro que deu uma entrevista no Aeroporto de Lisboa que ficou viral. O bilhete tem o valor de 15€ por pessoa e pode adquirir o seu na bilheteira do Palácio de Congressos ou aqui

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.