Quase 20 anos depois de ter interpretado o papel de Válter Matoso na série juvenil da TVI, "Morangos com Açúcar", Tiago Castro continua a ser conhecido por muitos como o "Crómio" — personagem que considera que lhe trouxe muitas coisas positivas, mas também negativas.

Tiago Castro cantou no próprio casamento. Veja o vídeo emocionante da cerimónia
Tiago Castro cantou no próprio casamento. Veja o vídeo emocionante da cerimónia
Ver artigo

Aos 38 anos, confessa não ser a mesma pessoa que em 2005 se apresentou ao País e revela que os sonhos, mesmo a nível profissional, são muito diferentes do que aqueles que tinha aos 20 anos. "Neste momento, os meus sonhos na área passam muito por concretizar projetos em que eu esteja de alguma forma presente na parte criativa do início ao fim. Tenho muita vontade de criar projetos em que a maior responsabilidade esteja sobre mim", revela Tiago Castro.

Foi exatamente esta vontade que o levou a criar o espetáculo de stand-up, "Daqui de Baixo", que terá a primeira exibição já esta quarta-feira, 19 de janeiro. Neste espetáculo, Tiago Castro falará das suas dores, de uma forma cómica e descomplicada — a maneira como aprendeu a levar a vida.

Em entrevista à MAGG, o ator de 38 anos regressou com carinho à idade em que interpretou o "Crómio", personagem pela qual ficou muito conhecido, mas que não marcou o início nem o fim da sua carreira como ator.

Em 2000, aos 16 anos, estreou-se na televisão nacional para uma série da RTP2, onde tinha uma personagem no elenco fixo. Dois anos depois, passou ainda por experiências em novelas como "Lusitana Paixão" e "Anjo Selvagem" — tudo antes de se apresentar ao País em "Morangos com Açúcar".

Alerta, Morangos com Açúcar! Estes 7 personagens mereciam ter a sua própria série
Alerta, Morangos com Açúcar! Estes 7 personagens mereciam ter a sua própria série
Ver artigo

Questionado sobre como surgiu depois o convite para dar vida a Válter Matoso, Tiago Castro recorda: "Tinha acabado de fazer uma campanha a nível nacional para a 'B! Limonada' em que eu era o protagonista de cinco anúncios muito engraçados. Aquilo foi um sucesso a nível nacional e tornou-se até um meme (apesar de ainda não haver os memes que há hoje em dia). Sei que aquilo acabou por chegar de certa forma aos produtores dos 'Morangos', que acharam piada à personagem que era diferente do normal na sua interpretação cómica, e acabaram por me convidar para fazer o Crómio devido a essa publicidade."

Contudo, o que estava estipulado inicialmente é que esta seria uma personagem curta, de apenas dois meses. "O que acontece é que logo nos primeiro takes que eu fiz criei um bocadinho de alvoroço porque era um tipo de interpretação e personagem bastante diferente do que estava a existir até então nos "Morangos". Senti logo, passado pouco tempo, que queriam que a minha personagem tivesse mais influência na história", revela, referindo que ainda os episódios não tinham passado na televisão, e já estavam a pensar integrar a personagem na próxima temporada.

E não foi só em mais do que uma temporada que Tiago Castro marcou os fãs de "Morangos com Açúcar". A verdade é que a personagem do "Crómio" acabou por estar presente em metade da segunda temporada de verão, na terceira temporada completa e ainda na terceira temporada de verão.

"Ter feito o 'Crómio' trouxe muitas coisas positivas, mas também negativas"

Crómio
créditos: Youtube

Olhando para trás, Tiago Castro revela que não gosta de pensar no que teria sido diferente caso o "Crómio" nunca tivesse existido, mas confessa que certamente a carreira seria outra.

"Quando estava na escola na escola profissional e no conservatório o meu trabalho era muito apreciado e acho que poderia facilmente ter feito outra carreira mais a nível de teatro ou de cinema. Quando surgiu esta oportunidade [dos "Morangos com Açúcar"] acabei por ficar de certa forma mais rotulado a esta personagem — o que me alavancou a carreira, mas, ao mesmo tempo, condicionou os papéis que iria fazer", diz, revelando que ficou muito catalogado como um ator cómico, apesar de também se sentir muito confortável a fazer papéis dramáticos.

Estamos velhos. De Benedita Pereira a Paulo Rocha, conheça os bebés "Morangos com Açúcar"
Estamos velhos. De Benedita Pereira a Paulo Rocha, conheça os bebés "Morangos com Açúcar"
Ver artigo

"Tenho a certeza que ter feito o 'Crómio' trouxe muitas coisas positivas, mas também negativas porque fiquei muito associado a um estilo de representação e também à própria personagem."

Com o tempo, confessa que aprendeu a lidar com essa associação, mas que tem vindo a fazer esforços para sensibilizar as pessoas para o facto de que "aquela foi apenas uma personagem". "Quando me rotulam como apenas capaz de fazer aquela personagem, entristece-me. Tenho sete anos de carreira antes de fazer aquela personagem. Os atores não deveriam ser rotulados apenas por uma personagem, especialmente quando não têm nada que ver com ela."

Apesar de perceber que muitas pessoas só conheçam aquele trabalho seu, diz que as redes sociais têm sido também uma ótima plataforma para mostrar outras vertentes. "Quem quiser ir à minha página de Instagram consegue perceber que há ali uma panóplia de valências que não mostrei quando fiz o 'Crómio'. Não me sinto mal por as pessoas me recordarem como 'Crómio', porque acho que isso vai sempre acontecer, posso é levar a mal pessoas que já conhecem muito do meu trabalho (e aqui posso mesmo falar em relação a quem dirige os projetos), acharem, por medo, que eu não posso fazer outras coisas porque as pessoas só me vão ligar ao 'Crómio'", frisa.

Tiago Castro sobre espetáculo: "É como transformar as dores de alguém em comédia"

Neste momento, o ator de 38 anos tem um objetivo bem definido e diz que o projeto que lhe faz mais sentido abraçar é o que está agora a realizar: o seu espetáculo a solo. O facto de ser muito perfecionista e de, por vezes, achar que não seria capaz, foi o que fez com o este momento não acontecesse mais cedo.

Depois do "sim", o "Crómio" Tiago Castro casou-se esta sexta-feira. Veja as imagens
Depois do "sim", o "Crómio" Tiago Castro casou-se esta sexta-feira. Veja as imagens
Ver artigo

"Felizmente tive o encorajamento da minha esposa, que constantemente me empurra a ter coragem. [Este espetáculo] é a minha visão daquilo que eu acho que deve ser um solo de comédia — e sei que se correr mal, a culpa é toda minha."

Em "Daqui de baixo" vai-se falar sobre fracassos, depressão, momentos menos bons da vida que, aqui, serão sempre transformados em comédia. "É como transformar as dores de alguém em comédia. Nós levamo-nos muito a sério ao longo da vida e, felizmente, com o tempo, fui tendo a capacidade de me distanciar e de perceber que é tudo relativo. Sim, sofri bastante, e passei por uma depressão gigante. Falo muito sobre a minha altura, sobre o 'Crómio', sobre os Estados Unidos, mas falo sempre de uma forma engraçada. Dou a possibilidade às pessoas de se rirem."

Depois da participação nos "Morangos com Açúcar", Tiago Castro partiu para os Estado Unidos para estudar numa mas melhores escolas de representação do mundo. Apesar de a experiência lhe ter dado muitas coisas boas, decidiu voltar para Portugal devido à depressão que lhe foi detetada e que o levou a tomar medicação. Foi com a ajuda da mulher, Marine Antunes, que conseguiu passar essa fase menos boa da sua vida.

"Acho que tem também muito que ver com aquilo que nós verbalizamos e com não nos apercebermos da quantidade de coisas que dizemos diariamente que nos prejudicam. Sabotamo-nos, não acreditamos que somos capazes de fazer isto ou aquilo. Uma das coisas que teve também muito impacto na minha recuperação foi a gratidão", confessa, referindo que foi algo que a mulher também lhe ensinou.

Atualmente, juntos, têm também vários projetos, como o "Se podes sonhar, podes concretizar" — um projeto de palestras que entre 2018 e 2020 (até à pandemia) correu o País e fê-los ter contacto com milhares de crianças e jovens.  "Até hoje recebemos mensagens sobre essas palestras." Além disso, lançaram ainda um livro em conjunto e criaram uma web série no Youtube, chamada "Quem é boss sabe escolher", sensibilizando os jovens para a necessidade de saber dizer não.

Enquanto casal, pretendem continuar vários projetos juntos, revela o ator, referindo que o objetivo principal agora é levar o "Daqui de Baixo" a todo o País.

Para já, estão marcadas as datas de 19 e 20 de janeiro, no Porto, e 21 e 22 de janeiro, em Lisboa. Em duas das datas os bilhetes já estão esgotados, mas Tiago Castro revela que novas datas deverão ser anunciadas em breve.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.