18, 19, 25 e 26 de junho. São estes os dias em que o Parque da Bela Vista, em Lisboa, volta a receber o Rock in Rio e toda a cidade do Rock que o acompanha. Depois de uma pausa forçada pela pandemia da COVID-19, o festival regressa já este fim de semana com aquela que será a 9.ª edição em Portugal. A MAGG vai lá estar — e já sabemos o que não queremos mesmo perder.

Depois de lhe falarmos sobre as mulheres que pretendemos ver no festival (cujas participações vão desde a cozinha à gravação de episódios de podcast), vamos partilhar por que atividades e momentos estamos mais ansiosos — e claro que clássicos como a roda gigante e o slide não poderiam faltar.

Do fado ao funk e dos tachos aos microfones. 10 mulheres que queremos muito ver no Rock in Rio
Do fado ao funk e dos tachos aos microfones. 10 mulheres que queremos muito ver no Rock in Rio
Ver artigo

Gostos não se discutem e o que é indispensável é relativo, mas por cá já temos toda uma lista do que vamos (mesmo) ter de visitar. Com ou sem filas, custe o que custar. O truque é levar calçado confortável, uma bolsa prática para andar à vontade e sem tralha nas mãos e partir cheio de pica e vontade de explorar recinto.

Abancar nos clássicos sofás vermelhos da Vodafone

Pronto, há que dizê-lo, somos desses. Os famosos sofás insufláveis da Vodafone piscam-nos o olho em todas as edições e, mesmo assim, ainda não lhes conseguimos deitar a mão. Ora está demasiado calor para estar na fila, ora está mesmo a chegar a nossa vez e, pumba, começa 'aquele' concerto e temos de abandonar o barco.

Geralmente definimos toda uma lista de prioridades e, claro, a música vem primeiro. No entanto, este ano, recusamo-nos a deixar o recinto sem brindes na mão. É que a clareira do Palco Mundo, no qual a Vodafone distribuirá o mítico sofá vermelho, estará também a Roda Happy Days.

Em que qualquer pessoa, quer seja cliente Vodafone ou não, pode jogar para levar para casa prémios, que vão desde smartphones Oppo 5G a smartwatches ou mochilas.

Sabemos que é muita informação para assimilar, mas encontra todas as informações na app do Rock in Rio Lisboa, disponível para sistema Android e iOS.

Ver Lisboa através da roda gigante

Um clássico que já se tornou sinónimo de Rock in Rio. Este ano, vai poder andar na roda gigante entre as 12h00 e as 00h00. Está totalmente renovada, com 24 cabines fechadas e nem o calor abrasador será um problema. Porquê? É simples: vão ter ar condicionado. Cada volta vai transportar 100 pessoas.

E porque é quase obrigatório fazer toda uma sessão de fotos na roda gigante, as cabines vão estar tematizadas e, garante a organização, "instagramáveis". Ainda está a hesitar? Saiba que a festa começa antes de subir para a roda, na pink carpet com DJ's onde vai esperar. Se quiser, pode escolher a música, participando na elaboração de uma playlist — e até ganha prémios com isso.

Sobrevoar o recinto no slide

Quem já foi ao Rock in Rio sabe que, ocasionalmente, é comum ter alguém a passar por cima das nossas cabeças. O culpado? O slide que percorre o recinto de uma ponta à outra. Paragem obrigatória para os aventureiros — e, este ano, também para a MAGG — que permite sobrevoar a clareira do Palco Mundo.

Este ano, o slide está ainda mais longo (algo como 180 metros). Em termos de altura, são 14 metros de adrenalina garantida. E temos boas notícias: enquanto espera para percorrer este slide (que funciona das 12h00 às 23h00), vai poder matar a sede com um delicioso cocktail 7UP Free.

Experimentar Uber Eats num festival (e fugir às filas)

Este ano, todos os festivaleiros presentes no Parque da Bela Vista vão poder consultar o Menu Rock in Rio disponível na aplicação da Uber Eats, automaticamente a partir do momento em que entram no festival, com a possibilidade de pedir uma refeição a partir de qualquer ponto dentro do recinto. E, por aqui, estamos curiosos para perceber como é que esta nova dinâmica vai funcionar.

Entre mais de 23 restaurantes parceiros, poderá usufruir de opções como Telepizza, Dione, Portugália, Licor Beirão, Joshua's Shoarma, Veggie Joshua's, Açaí Natura ou até O Prego da Peixaria através da aplicação. Assim que o pedido estiver pronto, receberá uma notificação quando o seu pedido estiver pronto, basta levantar a encomenda no restaurante selecionado e, voilà, poderá desfrutar da sua refeição. Sem filas à mistura.

Participar no concerto interativo do Toy

Leu bem. Toy vai pisar o Super Bock Digital Stage do Rock in Rio, mas a atuação, que acontece já este domingo, 19, será tudo menos convencional. Já que será o público a definir o alinhamento do concerto do artista.

"Espero que o público escolha bem as músicas que vou cantar" avançou o cantor, em declarações citadas pelo "DN". No total, tocará cerca de 12 músicas, sendo que os fãs terão sempre de escolher entre duas. Por isso, se o dilema for entre "Coração Não Tem Idade" e "Cerveja no Congelador", por exemplo, uma destas opções ficará de fora e não será interpretada de todo.

Espreitar podcasts ao vivo

Por cá, somos adeptos do formato tradicional de podcast. Quando o conteúdo é bom, contentamo-nos sem problema só com áudio e até dispensamos o suporte vídeo a acompanhar, que tende a ser mais uma distração do que um complemento. No entanto, estamos curiosos para ver como alguns dos nossos podcasters favoritos se vão adaptar a um conceito totalmente distinto. Com um palco no lugar da cama, do estúdio ou da mesa de jantar.

No primeiro dia do festival, 18 de junho, Catarina Miranda sobe ao Super Bock Digital Stage para um episódio do podcast "Só Mais 5 Minutos", mas não será a única. O segundo fim de semana do festival, que arranca a 25 de junho, vai começar com a apresentação do podcast "Pijaminha de Cenas" de Ana Garcia Martins, mais conhecida por A Pipoca Mais Doce, e David Cristina, seguida da atuação de "Terapia de Casal" com  Guilherme Fonseca e Rita da Nova, num momento que promete, literalmente, dar palco às picardias e debatas deste casal.

Pôr à prova as nossas skills de videojogos

E porque não só de música se faz o Rock in Rio, também há espaço para mergulhar (salvo seja) no universo dos videojogos. De acordo com a organização, a renovada Game Square vai reunir estrelas gamers (e não só) e dar palco a todo o tipo de jogos. Dos mais retro aos fenómenos mais recentes.

Por isso, entre duelos, música, dança, e encontros com figuras com Ric Fazeres ou Diogo Valsassina, a MAGG lá vai tentar a sua sorte, tal como qualquer festivaleiro poderá fazer, ao longo das 14 horas de diversão previstas.

A única diferença é que, por cá, só entramos em competições amigáveis, claro.

Evitar as multidões e descansar num rooftop incrível

Se detesta estar no meio das multidões, apertado, condicionado e ao calor, pode sempre fugir para um dos rooftops que existirão no festival. Dois dos bares do recinto terão este tipo de espaço ao ar livre para que 200 pessoas possam, de cada vez, descansar e refrescar.

Não precisa de preocupar com a eventualidade de perder os concertos que mais quer ver, pois ambos os rooftops lhe garantem uma vista privilegiada para o Palco Mundo. Estes espaços surgem como alternativa mais premium e exclusiva para quem procura um serviço privilegiado.

Babar no Continente Chef’s Garden

É uma estreia no festival, mas pela lista de chefs já confirmados não é difícil prever que vamos salivar e dar cabo da dieta.

De acordo com a organização, neste espaço, será possível encontrar cozinha de Chef dedicada à gastronomia portuguesa. São vários os menus assinados por chefs portugueses que poderá encontrar nesta praça com 400 lugares sentados com sombra e um palco que combina música, entretenimento e alimentação sustentável.

Justa Nobre, Noélia Jerónimo, Miguel Castro e Silva e Vítor Sobral são alguns dos chefs já confirmados, que, entre dicas e debates, vão trazer os mais deliciosos sabores para este palco. Isto, à semelhança de Ljubomir Stanisic, que também vai fazer parte da festa com uma co-curadoria do Chef's Stage.

Dar o ar da nossa graça no Palco Mundo

Este ano, graças à Vodafone, o Palco Mundo também é dos festivaleiros, que, pela primeira vez, vão poder subir (ainda que virtualmente) ao principal palco do recinto.

Como? É simples: a Vodafone desenvolveu, em parceria com a Cycloid, uma aplicação exclusiva que permite às pessoas presentes no recinto aparecerem nos ecrãs do palco principal. Para "subirem a palco", os festivaleiros apenas têm de fazer scan – através da câmara de um smartphone – do QR Code que será divulgado em vários locais do recinto.

Feita a leitura, são direcionados para uma página web através da qual podem filmar-se e transmitir, em direto, a sua imagem diretamente para os ecrãs do Palco Mundo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.