Pode não ser uma pergunta frequente nas consultas de pediatria, e surgir até fora do consultório. A questão é simples: os bebés podem ou não usar luvas? "Tudo o que seja para promover a menor perda de calor pelas extremidades acho que valeria a pena. Mas num País como o nosso, acho não se justifica", explica à MAGG Fernando Chaves, pediatra no Hospital Lusíadas Lisboa.

Talvez na Lapónia, na Finlândia ou no Alasca, nos Estados Unidos, onde no inverno as temperaturas descem vários graus abaixo de zero, o uso de luvas no bebés possa justificar-se. Mas, de acordo com o especialista, as temperaturas de inverno habituais em Portugal não são razão para que os pais coloquem luvas nos bebés.

Se estiver mesmo muito frio, faz sentido optar por este acessório — até porque, explica Fernando Chaves, "é pelas extremidades que se ganha ou se perde calor". "É por isso que no verão os bebés devem usar chapéu para não ganharem demasiado calor pela cabeça e no inverno para não perderem calor pela cabeça".

Pediatra afirma: "Não se devem forçar as crianças a largar as fraldas"
Pediatra afirma: "Não se devem forçar as crianças a largar as fraldas"
Ver artigo

Mas com as temperaturas que se fazem sentir em Portugal, talvez não seja necessário. Ainda assim, Fernando Chaves aproveita para desmistificar a ideia de que a utilização de luvas pode ser prejudicial para os bebés, que precisam do tato para fazer o reconhecimento do sítio onde estão nos primeiros dias de vida.

"Usar as luvas é uma coisa temporária, algo como ir à rua e voltar para casa. É de pouca duração", diz o pediatra, mostrando que a perda de tato não é uma razão para descartar o uso de luvas quando necessário.

Contudo, a conclusão é clara: "Num País como o nosso, faz sentido apenas pontualmente quando há temperaturas negativas". 

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.